Dinheiro não falta

Eliane Cantanhêde

11 de outubro de 2016 | 17h56

Uma das líderes do movimento favorável ao aumento do Judiciário em plena crise econômica, a Associação Nacional dos Magistrados da Justiça do Trabalho (Anamatra) vai fazer seu congresso internacional do próximo ano em… Paris!Todos os seus cerca de 4 mil filiados estão sendo convidados e 120 deles já confirmaram presença no evento, que será entre 20 e 24 de fevereiro, na capital e em Lyon.

O convite informa que o congresso já foi realizado em Paris há dez anos e está “oportunizando, mais uma vez, aos seus ilustres participantes o conhecimento acerca do funcionamento e peculiaridades do Poder Judiciário francês, numa troca de experiência que propiciará inequívocos ganhos à atividade judicial brasileira”.

Autoridades de diferentes Poderes estranharam a extravagância, quando o Brasil vive recessão econômica, grave crise fiscal, 12 milhões de desempregados na iniciativa privada, mas a Anamatra capitaneia a pressão por aumentos de salários do Judiciário, ao lado da AMB (Associação dos Magistrados Brasileiros) e da Ajufe (Associação dos Juízes Federais do Brasil), que também criticam publicamente a chamada “PEC dos Gastos”, emenda constitucional estabelecendo um teto para os gastos públicos nos próximos anos.