Afif se lança hoje à Presidência da República

Eliane Cantanhêde

06 Junho 2018 | 13h34

O ex-ministro Guilherme Afif Domingos, 74,  se licencia hoje da presidência do Sebrae nacional para dar um salto no escuro e se lançar à Presidência da República pelo PSD.

O próximo passo é disputar a convenção nacional do partido, no final de julho. Como não há um opositor, Afif terá de enfrentar no voto a tese de aliança com o PSDB, em favor da candidatura Geraldo Alckmin.

Essa tese é defendida pelo presidente nacional do PSD, ministro Gilberto Kassab, cuja estratégia para outubro é liberar as seções estaduais para fazer acordos que garantam principalmente o fortalecimento das bancadas do partido no Congresso Nacional.

Assim, o PSD integra as mesmas coligação do PSDB para os governos de São Paulo e Minas e as mesmas do PT para os governos do Ceará e da Bahia.

Ex-ministro de Micro e Prque as Empresas do Governo Dilma Roussef, Afif já disputou a Presidência da República em 1989, pelo então PL, com o mote “Juntos chegaremos lá”. Ele, porém, desdenha a atual articulação de sete partidos, inclusive o PSD, para o lançamento de um candidato único de centro.

Fazem parte do movimento, anunciado oficialmente na terça-feira, PSDB, PPS, MDB, DEM, PV e PTB, além do PSD. Para Afif, a articulação “já nasceu morta” e o que importa na eleição “é conquistar o voto, o eleitor”.