As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Estranho no ninho

Dora Kramer

26 Agosto 2016 | 18h32

Chega a ser engraçado o esforço do ministro Ricardo Lewandowski  para preservar a solenidade do momento na presidência do julgamento do impeachment, diante da falta de modos dos senadores que, de engraçada não tem nada.

Os embates ocorridos no Supremo ficam parecendo discussão em colégio de freiras. O conflito é da natureza do processo político, mas a falta de educação de algumas excelências supera as piores expectativas. Reclamou-se que na votação na Câmara os deputados usaram o microfone para exercitar a cafonice nos recados ao eleitorado e às família e nas invocações religiosas fora de hora e lugar.

Na comparação, o espetáculo protagonizado por senadores nas trocas de insultos fez dos deputados verdadeiros querubins.