“Você é nosso e nós somos teu (sic)”, disse petista a Sergio Cabral em 2012

“Você é nosso e nós somos teu (sic)”, disse petista a Sergio Cabral em 2012

Governador era considerado um dos peemedebistas mais alinhados ao PT nos governos Lula e Dilma

Andreza Matais

17 de novembro de 2016 | 14h40

 

cabral

Preso nesta quinta-feira pela Polícia Federal, o governador Sérgio Cabral era considerado um dos peemedebistas mais alinhados com o PT durante os governos Lula e Dilma. Ganhou notoriedade uma troca de mensagens entre ele e o ex-deputado Cândido Vaccarezza em que o petista diz: “A relação com o PMDB vai azedar. Mas não se preocupe. Você é nosso e nós somos teu (sic)”.

A imagem do torpedo foi gravada pelo SBT em 2012, durante reunião da CPI do Cachoeira. Na sessão, o PT evitou que o proprietário da Delta Construções, Fernando Cavendish, fosse convocado para depor. Anos depois, Cavendish se tornou um dos algozes de Cabral. Em delação premiada, ele contou que pagou propina para o ex-amigo governador e que deu um anel de R$ 800 mil de presente para a então primeira-dama Adriana Ancelmo. As informações ajudaram a levar o peemedebista preso nesta quinta-feira.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.