Vitrines do PT, Nova Matriz e campeões nacionais somem do plano de Lula

Vitrines do PT, Nova Matriz e campeões nacionais somem do plano de Lula

Mariana Carneiro, Julia Lindner e Gustavo Côrtes

19 de junho de 2022 | 05h01

O PT deu sinais de que duas de suas vitrines na economia – a Nova Matriz e os campeões nacionais – devem ficar de fora do plano de governo de Lula. O termo cunhado na gestão Dilma Rousseff não apareceu no documento, embora haja menção a controlar a alta do dólar. Lula disse que, se eleito, o BNDES vai se concentrar em pequenas e médias empresas. Guilherme Mello, economista que assessora o candidato, diz que a proposta tem relação com o atual cenário de desemprego e empreendedorismo de sobrevivência. “É importante criar empregos com todos os direitos, mas a dinâmica do trabalho mudou. Um pequeno empreendedor é um trabalhador, não um grande capitalista, e pode ser ajudado por bancos públicos”.

O presidenciável Lula (PT). Foto: Amanda Perobelli/Reuters

META. Segundo o plano que está em análise na aliança petista, o BNDES atuará como garantidor em operações com grandes empresas. Mello afirma que isso pouparia capital próprio para ser empregado nas menores. A promessa não é nova e esbarra na vocação do banco em atender clientes grandes – e seguros.

SARRAFO. O plano sugere ainda que seja incluído mais um “S” na sigla BNDES, de Sustentabilidade, para dar prioridade a projetos segundo impacto ambiental.

MITO. Criou-se uma profecia entre petistas segundo a qual Lula, se eleito, provocaria uma enxurrada de investimentos estrangeiros para o Brasil no ano que vem, o que baixaria o dólar e faria com que o Brasil voltasse a crescer. Economistas são céticos. O aumento dos juros nos EUA e a falta de definição sobre qual âncora substituirá o teto de gastos para ajustar as contas públicas são obstáculos.

PRONTO, FALEI. José Ricardo, deputado federal (PT-AM)

“O caso mostra o sucateamento da Funai e o descaso do governo na garantia de direitos dos indígenas. Bruno os ajudava a enfrentar pescadores e madeireiros ilegais.”

Sinais Particulares, por Kleber Sales. Luiz Inácio Lula da Silva, presidenciável do PT

 

CLICK. Cláudio Castro, governador do Rio (PL)

Candidato à reeleição, participou de evento na Rocinha, onde inaugurou um campo de futebol de grama sintética e jogou capoeira.

 

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.