Viagem de Aras à canonização de Irmã Dulce custará R$ 67 mil ao MPF

Viagem de Aras à canonização de Irmã Dulce custará R$ 67 mil ao MPF

Juliana Braga

03 de outubro de 2019 | 16h53

Augusto Aras. FOTO: DIDA SAMPAIO/ESTADÃO

A viagem que o novo procurador-geral da República, Augusto Aras, fará ao Vaticano para a canonização de Irmã Dulce custará R$ 67.509,14 ao Ministério Público Federal.

O valor consta em um despacho interno assinado pelo Secretário de Cooperação Internacional, Hindemburgo Chateaubriand Filho. Pelas estimativas, só a passagem de Aras em classe executiva sairá por R$ 22,1 mil.

A do subprocurador-geral Alcides Martins, em classe econômica, foi orçada em R$ 6 mil. Os custos com traslados, hospedagem e alimentação também serão pagos pelo erário por meio de sete diárias internacionais, no valor de R$ 13,5 mil para Aras e R$ 12,9 para cada subprocurador-geral que o acompanhar.

Aras integrará a comitiva brasileira e participará do evento representador o MPF. Irão com ele os subprocuradores-gerais Alcides Martins e Maria das Mercês Gordilho Aras, mulher do PGR. Ele pediu licença para sair do País entre os dias 9 e 15 de outubro para representar a instituição no evento. (Juliana Braga)

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências: