Vale apresentou plano de fuga de barragem como modelo

Vale apresentou plano de fuga de barragem como modelo

Coluna do Estadão

28 de janeiro de 2019 | 05h00

Tragédia em Brumadinho já contabiliza 58 mortos e 305 desaparecidos FOTO: Wilton Junior/ Estadão

A Vale usou o plano de emergência em caso de rompimento da barragem no Córrego do Feijão como modelo de excelência a ser copiado em outras regiões. Chegou no último dia 28 de novembro a exibir para moradores do distrito de São Sebastião das Águas Claras, conhecido como Macacos, um vídeo no qual 109 pessoas de Brumadinho (MG) participaram do simulado identificando as rotas de fuga e medidas de autossalvamento. Da ata da reunião, consta que 89% da comunidade do Feijão participou do treinamento. Na prática nem a sirene tocou.

La Garantía Soy Yo. A ata registra que na reunião representantes da Vale garantiram que “não há qualquer problema com as cinco barragens da região de Macacos, que estão 100% seguras” e que o treinamento era apenas preventivo.

Trecho da ata da reunião da Associação de Moradores de Macacos

Antes tarde…Somente ontem o Ministério da Economia foi incluído no Conselho Ministerial criado sexta, 25, para acompanhar a tragédia em Brumadinho.

Os fatos. Marina Silva mudou de ideia e decidiu desembarcar em Brumadinho convencida pelo senador Randolfe Rodrigues e por membros da Rede em Minas Gerais, como o vice-prefeito de BH. Quando a barragem de Mariana se rompeu, foi criticada por não ter se ido ao local. Agora, diz que a Rede tem cinco senadores eleitos, o que lhe permite não ficar apenas no discurso.

Saindo do forno. A comissão instituída pela Câmara dos Deputados para rever a lei de drogas encerrou seus trabalhos na semana passada. O projeto apresentado propõe a descriminalização do uso de drogas. A conduta continuará proibida, mas não será mais crime, caso o texto seja aprovado.

Notáveis. A comissão é composta pelos ministros do STJ Rogério Schietti e Ribeiro Dantas, pelo desembargador Ney Bello, pelos advogados Beto Vasconcelos e Pierpaolo Bottini e o professor Maurício Dieter.

É guerra. Simone Tebet ganhou o apoio do ex-ministro Carlos Marun na disputa contra Renan Calheiros pela vaga do MDB de candidato a presidente do Senado. “É a disputa contra o atraso e a maracutaia”, alfineta.

Fast Pass. Os primeiros a saberem da candidatura de Marcel Hatten à presidência da Câmara foram os membros de um grupo exclusivo de filiados do Novo, V30 Porto Alegre.

Fura fila. O V30 é de voluntários, mas funciona como um grupo VIP: seus integrantes pagam R$ 50 por mês à legenda, além dos R$ 28 obrigatórios para participar de decisões e ter acesso antecipado a informações.

SINAIS PARTICULARES – A SÉRIE 

DISPUTA NA CÂMARA 

 

Marcel Van Hattem, pré-candidato à presidência da Câmara (Novo-RS); por Kleber Sales

Deputados…A Câmara desembolsou R$ 3,1 milhões para bancar passagens e diárias de viagens para deputados federais em 2018. Nova Iorque foi o destino preferido. Foram 70 missões oficiais para lá. Os dados foram obtidos por meio da Lei de Acesso.

…pelo mundo. Em seguida, vieram Panamá (20), Genebra (15), Lisboa (11) e Cracóvia (10). As despesas com passagens custaram R$ 1,6 milhão aos cofres públicos. Já as diárias foram R$ 1,3 milhão. Outros R$ 144,6 mil foram usados para gastos adicionais.

CLICK. O governador de São Paulo, João Doria (PSDB), promulgou lei permitindo o transporte de animais no metrô. A regra permite animais com menos de 10 quilos.

FOTO: Arquivo pessoal/João Doria

Só depois da posse. A polêmica viagem de deputados do PSL à China, que provocou críticas de Olavo de Carvalho, contou com mais um capítulo. Eles recorreram à Câmara para tentar antecipar os passaportes diplomáticos. Foram barrados.

Cheguei antes. Dos onze líderes de partidos já indicados para a nova legislatura apenas um está no primeiro mandato. Ex-vereador de São Luís, Pedro Fernandes assume e vai liderar o PTB.

PRONTO, FALEI! 

Candidato a vice-presidente, general Mourão. Foto: Wilton Júnior/Estadão.

“O presidente vai voltar zerado. Estou muito otimista”, do vice-presidente Hamilton Mourão sobre a cirurgia nesta segunda-feira de Jair Bolsonaro para retirada da bolsa de colostomia.

COM REPORTAGEM DE NAIRA TRINDADE, JULIANA BRAGA E MARIANNA HOLANDA. COLABORARAM ANDRÉ BORGES, TÂNIA MONTEIRO, LUCI RIBEIRO ALVES E IDIANA TOMAZELLI

Coluna do Estadão:
Twitter: @colunadoestadao
Facebook:facebook.com/colunadoestadao
Instagram: @colunadoestadao

 

Tendências: