Último programa eleitoral de Crivella não tem depoimento de viúva de Amarildo

Último programa eleitoral de Crivella não tem depoimento de viúva de Amarildo

­

Coluna do Estadão

28 Outubro 2016 | 20h46

Foto: AFP

Foto: AFP

Veiculada às 20h30 desta sexta-feira, 28, a última propaganda eleitoral do candidato Marcelo Crivella (PRB) à prefeitura do Rio antes do segundo turno  não exibiu o depoimento de Elizabete Gomes da Silva, viúva do pedreiro Amarildo de Souza, desaparecido em 2013 na favela da Rocinha.

Elizabete pediu à Justiça Eleitoral que o candidato não usasse o vídeo gravado pela equipe do senador em sua casa, mas o pedido não foi aceito pelo Tribunal Regional Eleitoral do Rio. Mesmo assim, o vídeo não foi ao ar.

No programa de 10 minutos, Crivella exibiu depoimentos do senador Romário (PSB), dos candidatos no primeiro turno Índio da Costa (PSD) e Carlos Osório (PSDB) e da vereadora eleita Verônica Costa (PMDB).

Bete, como é conhecida na Rocinha, onde mora, registrou boletim de ocorrência contra o candidato do PRB. Ela afirma que uma equipe da campanha foi à sua casa e ofereceu R$ 190 para que ela gravasse um vídeo a favor do candidato. Se Crivella se elegesse prefeito, ela teve a promessa de que ganharia reforma na casa e um salário mínimo por mês durante quatro anos. O filho dela nega o episódio. (Mariana Diegas)