Tucanos veem chance de desgastar Bolsonaro

Tucanos veem chance de desgastar Bolsonaro

Coluna do Estadão

14 de outubro de 2020 | 05h00

Jair Bolsonaro e João Doria em São Paulo, em março de 2019. FOTO: CAROLINA ANTUNES/PR

Para aliados de João Doria, o episódio da fuga de André do Rap abriu um buraco no casco do “bolsonarismo” por onde já começa a entrar água no discurso de Jair Bolsonaro para a área da Segurança. Afinal, o presidente não vetou o artigo 316 do Código de Processo Penal. Ao criticar a decisão do ministro Marco Aurélio Mello, Doria tem aproveitado para lembrar aos interlocutores que foi o governo de São Paulo, com ajuda do então ministro Sérgio Moro, o responsável pela transferência para presídios federais das lideranças do PCC, incluindo Marcola.

Lenha. Nos bastidores, a soltura e posterior fuga de André do Rap já estão completamente politizadas. A esse episódio, os tucanos acrescentarão a demissão de Sérgio Moro da Justiça por Jair Bolsonaro.

Estamos juntas. A despeito dessa politização, a Polícia Civil de São Paulo afirma estar atuando em cooperação com a Polícia Federal, desde o fim de semana, nos trabalhos de captura de André do Rap.

Elefante… Para além do mérito, a decisão de Luiz Fux, presidente do STF, de revogar a soltura do criminoso, concedida por Marco Aurélio Mello, continua a causar mal-estar entre ministros – foi um sopro em brasas quase adormecidas.

…na sala. O desconforto com posturas revisoras pode surgir hoje no plenário.

Ciranda. Em 2018, Fux suspendeu decisão de Ricardo Lewandowski que autorizava uma entrevista do então presidiário Lula. No ano passado, Dias Toffoli revogou liminar de Marco Aurélio determinando a soltura de todos os presos em segunda instância.

CLICK. Eduardo Bolsonaro (PSL-SP) com a filha recém-nascida, Geórgia. Dormindo com a terceira neta do presidente nos braços, o deputado brincou: “O pai tá off”.

Instagram/Eduardo Bolsonaro

Abraço… O ex-presidente Michel Temer dará seu novo livro, A Escolha (Editora Noeses), de presente aos ex-presidentes Fernando Henrique Cardoso e José Sarney e também ao atual, Jair Bolsonaro.

…amigo. Temer escreveu na dedicatória ao presidente: “O senhor, que está fazendo escolhas, receba um abraço do Michel Temer”. Lançado ontem, o livro fala sobre como seu autor conseguiu superar graves crises. Na medida do possível, Temer tem dado conselhos a Jair Bolsonaro.

SINAIS PARTICULARES.
Michel Temer, ex-presidente da República

Kleber Sales

Financiamento… Dos 14 candidatos à Prefeitura de São Paulo, Guilherme Boulos (PSOL) e Arthur do Val (Patriota) conseguiram alavancar suas “vaquinhas”.

…coletivo. Segundo o TSE, até o momento, atingiram R$ 200 mil e R$ 119 mil, respectivamente 17% e 44% do total arrecadado nas campanhas. Filipe Sabará (Novo) conseguiu pouco mais de mil reais.

Vai rolar… Surpresa com a escassez de debates na atual eleição de São Paulo, a direção da TV Cultura decidiu promover um encontro entre os candidatos a prefeito da capital paulista: será na reta finalíssima das campanhas de primeiro turno.

…debate. O debate da Cultura será no dia 12 novembro, três dias antes do pleito. O presidente da TV pública, Roberto Maluf, e o diretor de jornalismo, Leão Serva, avaliam que seria uma lacuna no processo democrático uma eleição sem os confrontos de ideias e propostas. Se houver segundo turno, a emissora fará Roda Viva especial.

PRONTO, FALEI!

Fernando Henrique Cardoso. FOTO: ALEX SILVA/ESTADÃO

Fernando Henrique Cardoso, ex-presidente da República: “É absurdo excluir Marina Silva do rol das personalidades negras relevantes. Ela é relevante. Como gente e como política”, sobre a Fundação Palmares.

COM REPORTAGEM DE ALBERTO BOMBIG E MARIANNA HOLANDA

Twitter: @colunadoestadao
Facebook: facebook.com/colunadoestadao
Instagram: @colunadoestadao

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.