TSE já recebeu 20 pedidos de candidaturas avulsas

TSE já recebeu 20 pedidos de candidaturas avulsas

Coluna do Estadão

28 de agosto de 2018 | 05h30

O Tribunal Superior Eleitoral já recebeu pelo menos 20 pedidos de candidaturas avulsas à Presidência, um número maior que o de candidatos vinculados a partidos políticos que estão efetivamente na disputa – 13. O “lado B” da corrida presidencial inclui pretensão eleitoral de advogados, de coronel da reserva do Corpo de Bombeiros de Goiás e de uma chapa de irmãos de Minas. A controvérsia ainda aguarda uma definição do Supremo, que deve discutir só depois do pleito de outubro a possibilidade de candidatos sem partido disputarem as eleições.

Bônus. A ação que tramita no STF é movida pelo advogado Rodrigo Mezzomo, que pediu ao TSE para concorrer. “Me sinto mais legítimo do que um integrante do sistema carcerário condenado em segunda instância”, diz, em referência ao ex-presidente Lula.

Afinado. O empresário do agronegócio Cláudio Nasser também quer aval do TSE para concorrer ao Planalto, com a sua irmã na vice, a cantora de MPB Glaucia Nasser. Os dois encaminharam ao TSE um parecer favorável elaborado pelo professor Gilberto Bercovici, da USP, que é contra o “monopólio exclusivo dos partidos políticos” na escolha dos candidatos.

Sinal verde. Em outubro do ano passado, a procuradora-geral da República, Raquel Dodge, enviou ao STF manifestação favorável às candidaturas avulsas.

Sinal de alerta. Uma parte do empresariado paulista se mostra receosa com as medidas apresentadas pelo presidenciável Ciro Gomes na área econômica.

Vamos juntos. Acha que, ao alardear a criação de um imposto sobre grandes fortunas, Ciro reforça a ideia do “nós contra eles”. Entre os presidenciáveis, é o que mais preocupa. Jair Bolsonaro (PSL) tem crédito no grupo, mas há desconfiança sobre se seu assessor econômico, Paulo Guedes, iria com ele até o fim do mandato.

Pacotão. No programa de governo apresentado ao TSE, Ciro defende redução inicial de 15% das desonerações tributárias, eliminação gradual da chamada “pejotização”, recriação do Imposto de Renda sobre Lucros e Dividendos e Elevação da alíquota do ITCD (imposto sobre heranças e doações).

Ralo. Criticada pelo presidenciável Alvaro Dias, a Empresa de Planejamento e Logística, conhecida como Estatal do trem-bala, tem orçamento de R$ 69,36 milhões e 146 funcionários (111 não concursados).

Com a palavra. O presidente da EPL, Jorge Bastos, diz que a empresa criada para colocar nos trilhos o primeiro trem de alta velocidade do País já produziu 60 projetos e 30 em licitação de terminal portuário.

Roda gira. Michel Temer chamou o senador Fernando Bezerra (MDB-PE) para uma reunião hoje. Vai convidá-lo a assumir a liderança do governo no Senado no lugar de Romero Jucá, que entregou o cargo ontem. Bezerra já ocupa a vaga de vice-líder.

Dividir… A Procuradoria da República no DF vai ser reestruturada e passará a contar com 19 ofícios, todos com atribuição para investigar casos de corrupção e improbidade administrativa. A ideia é ampliar a atuação no combate a esses crimes.

… para somar. Hoje, a PRDF tem sete ofícios dedicados exclusivamente à corrupção, e outros oito dedicados aos demais. Esses sete concentram casos como o quadrilhão do MDB na Câmara e os desvios no FI-FGTS na Caixa, por exemplo.

Reta final. O delegado Cleyber Malta Lopes já terminou todas as diligências no Inquérito dos Portos e deve entregar sua conclusão ao ministro Luís Roberto Barroso, do Supremo, até 7 de setembro. Abordado pelo ministro num evento público, o delegado avisou: “Tá quase”. O presidente Temer é um dos alvos.

CLICK. O diretório do PSDB em Santos pintou no muro da sua sede propaganda do presidenciável Geraldo Alckmin. A pintura foi proibida na minirreforma eleitoral. A imagem é do último domingo, 26/07.

FOTO: COLUNA DO ESTADÃO

Limpa tudo. A assessoria do PSDB informou que o diretório fez uma consulta pública ao TRE para verificar se pode manter a pintura e decidiu apagá-la ontem (27/7) até que obtenha a resposta. Veja como ficou: 

 

OS PRESIDENCIÁVEIS

SINAIS PARTICULARES. Jair Bolsonaro, candidato do PSL; por Kleber Sales.

Jogando parado. Os embates andam tão pesados entre os candidatos ao governo de SP Márcio França (PSB) e João Doria (PSDB) que, apostam adversários, não haverá clima para aliança no 2.º turno, caso só um deles chegue lá. O entorno de Paulo Skaf (MDB), que espera ganhar um desses apoios, comemora.

Andou. O candidato ao governo do Ceará General Theóphilo (PSDB) foi intimado pela Justiça a se manifestar em processo de impugnação da sua candidatura. Adversários alegam que ele registrou os demais integrantes da sua chapa após o prazo.

PRONTO, FALEI! 

FOTO: DIDA SAMPAIO/ ESTADAO

“Esta figura patética está se transformando na biruta de aeroporto desta eleição”, DO MINISTRO CARLOS MARUN, da articulação política, sobre Ciro Gomes acusar, no Jornal Nacional, Temer e parte da equipe de ‘notórios corruptos’.

COM REPORTAGEM DE NAIRA TRINDADE E JULIANA BRAGA. COLABOROU RAFAEL MORAES MOURA

Coluna do Estadão:
Twitter: @colunadoestadao
Facebook: facebook.com/colunadoestadao
Instagram: @colunadoestadao

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.