Trabuco foi denunciado por crime de corrupção envolvendo três fatos

Trabuco foi denunciado por crime de corrupção envolvendo três fatos

­

Andreza Matais e Fábio Fabrini

28 de julho de 2016 | 15h22

Foto: Clayton de Souza/Estadão

Foto: Clayton de Souza/Estadão

O presidente do Bradesco, Luiz Carlos Trabuco, foi denunciado por crime de corrupção no inquérito do Ministério Público Federal acatado pela Justiça de Brasília. São três os fatos narrados na denúncia que envolvem Trabuco e outros dois diretores do banco. Ele foi enquadrado no artigo 333 do Código Penal, que diz ser crime “oferecer ou prometer vantagem indevida a funcionário público, para determiná-lo a praticar, omitir ou retardar ato de ofício.”

No despacho, o juiz Vallinney de Souza Oliveira afirma que “a denúncia descreve de modo claro e objetivo os fatos imputados aos denunciados” e que “está demonstrada até agora a plausibilidade das alegações contidas na denúncia…havendo prova da materialidade e indícios da autoria delitiva referentes a cada um dos réus como incursos nos delitos de corrupção ativa e passiva relacionados a processo administrativo 16327000190/2011-CARF; no pedido de compensação de créditos de PIS e COFINS e nos pedidos de revisão tributária.”

Em nota, o Bradesco diz que “reitera sua convicção de que nenhuma ilegalidade foi praticada por seus representantes e, em respeito ao rito processual, apresentará oportunamente seus argumentos ao Poder Judiciário.”

Siga a Coluna do Estadão:
No Twitter: @colunadoestadao
No Facebook: www.facebook.com/colunadoestadao

 

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.