Toffoli manda parar investigação da ‘Lava Jato Paulista’ contra Serra

Toffoli manda parar investigação da ‘Lava Jato Paulista’ contra Serra

Coluna do Estadão

29 de julho de 2020 | 18h54

Foto: Dida Sampaio

O presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), José Antônio Dias Toffoli, suspendeu, em caráter liminar, a investigação da Lava Jato Eleitoral Paulista que tem como alvo o senador José Serra (PSDB-SP). O ministro atendeu a um pedido da defesa do tucano, conduzida pela advogada Flavia Rahal e pelo advogado Sepúlveda Pertence.

A decisão de Toffoli também proíbe temporariamente o uso de materiais apreendidos pela operação (devem ser lacrados e esperar a análise do caso pelo relator, o ministro Gilmar Mendes, o que deve ocorrer somente após o término do recesso do Judiciário).

O ministro acatou o argumento da defesa de que a operação Paralelo 23, que investiga suposto caixa 2 eleitoral do senador, violou o princípio do foro especial por ter investigado Serra durante o exercício de seu mandato. Em outra decisão, o presidente do Supremo também suspendeu a investigação da qual o tucano é alvo na Justiça Federal.

As investigações tiveram como base a delação do empresário Elon Gomes, que relatou repasses para a campanha do tucano ao Senado em 2014. A defesa nega as acusações.

Tudo o que sabemos sobre:

José Serra

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências: