Tia Eron diz que única pressão que recebe é da imprensa e vai estudar voto em separado

-

Daniel Carvalho

07 de junho de 2016 | 14h55

A deputada Tia Eron deixou a liderança do PRB na Câmara, onde assistiu à sessão do Conselho de Ética nesta terça-feira, afirmando que agora irá se dedicar ao estudo do voto em separado, que prevê punição mais branda para o presidente da Câmara afastado, Eduardo Cunha.

Arredia, Tia Eron disse que a única pressão que tem recebido é da imprensa. “Só se for aqui, de vocês que não me dão paz para estudar. Se me permite, tenho um relatório de 65 páginas para estudar. Saiu hoje, você não viu? Você não acha justo (estudar o novo texto)?”. Questionada sobre se participaria da sessão de amanhã, ela respondeu: “claro, querido, eu nunca falto”.

Veja o que disse a deputada:

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências: