Thereza Collor sobre aliança de Alckmin com Collor: “Lamentável”

Thereza Collor sobre aliança de Alckmin com Collor: “Lamentável”

"É muito triste para mim, que cortei da própria carne para combater esquemas nefastos para o Brasil, ver meu próprio partido, se aliar regionalmente à esta candidatura ao governo de Alagoas", diz Thereza Collor em nota.

Andreza Matais

07 Agosto 2018 | 16h41

FOTO: LUCIANA PREZIA/ESTADÃO

A decisão do PSDB de apoiar a candidatura do ex-senador Fernando Collor ao governo de Alagoas causou reação no partido. A pré-candidata a deputada federal Thereza Collor (PSDB) divulgou nota na qual diz “lamentar” o acordo que levará o presidenciável Geraldo Alckmin a subir no palanque de Collor em Alagoas.

“Não apoiarei Fernando Collor jamais. Compreendo a posição delicada de meu candidato a presidente, Geraldo Alckmin e não o constrangerei”, diz. “É muito triste para mim, que cortei da própria carne para combater esquemas nefastos para o Brasil, ver meu próprio partido, ao qual estou filiada há 20 anos, se aliar regionalmente à esta candidatura ao governo de Alagoas”, complementou.

Thereza foi casada com Pedro Collor, que implodiu o governo do irmão Fernando denunciando desvios e irregularidades.

LEIA A ÍNTEGRA DA NOTA: 

Nota de Thereza Collor, pré-candidata do PSDB a deputada federal por São Paulo, sobre a aliança do PSDB com o ex-presidente Collor:

Lamento muito a aliança do meu partido, no plano nacional, com o PTC do ex-presidente Fernando Collor. Minha história de denúncias e repúdio às ações do ex-presidente ajudou o Brasil a se livrar de seus esquemas corruptos na década de 90. É muito triste para mim, que cortei da própria carne para combater esquemas nefastos para o Brasil, ver meu próprio partido, ao qual estou filiada há 20 anos, se aliar regionalmente à esta candidatura ao governo de Alagoas. Infelizmente, com as regras partidárias brasileiras, o PSDB precisou atender à necessidade de uma coligação eleitoral em nome de um projeto político nacional. Não apoiarei Fernando Collor jamais. Compreendo a posição delicada de meu candidato a presidente, Geraldo Alckmin e não o constrangerei. Continuarei firme com a minha pré-candidatura a deputada federal por São Paulo, focada em uma plataforma anticorrupção, seguindo com coerência a minha história e a memória de Pedro Collor.

Thereza Collor