Temer recebeu vice-presidente da Caixa no Planalto

Temer recebeu vice-presidente da Caixa no Planalto

Luiza Pollo

18 Janeiro 2018 | 05h30

Foto: Marcos Corrêa/PR

 

Apontado como intermediador de interesses na Caixa Econômica Federal, o vice-presidente Roberto Derziê de Sant’Anna circulava em gabinetes do Palácio do Planalto. Agendas oficiais publicadas no portal do governo mostram que Derziê esteve com Michel Temer três vezes em 2017. Em duas delas, o presidente do banco, Gilberto Occhi, acompanhou a reunião. O vice afastado também visitava os ministros da articulação do governo. Há registros de encontros com o atual titular da pasta, Carlos Marun, e com o ex-ministro Antonio Imbassahy.

Dono da planilha. Interlocutores confirmam que, nas visitas ao Planalto, Derziê apresentava as relações de pedidos de financiamento em tramitação no banco.

Informante. Assessores relatam que o vice-presidente passava nos gabinetes de outros ministros do Palácio. Eliseu Padilha (Casa Civil) afirmou, em nota, ser “normal receber dirigentes dos agentes financeiros”. Moreira Franco (Secretaria-Geral) não quis comentar.

Não deu. Até poucas horas antes do afastamento, Derziê constava da previsão de agenda de Marun. O encontro não ocorreu porque o titular viajou para SP. O ministro diz ter recebido o vice em 26 de dezembro para “tratar assuntos da pasta”.

A pauta. A assessoria de Temer confirmou que ele recebeu Derziê no gabinete e acrescentou se tratar de “questões de governo”.

Time is up! A investigação independente conduzida pelo escritório Pinheiro Neto sobre a Caixa relata até mesmo uma denúncia anônima por assédio moral e sexual contra um superintendente regional do banco.

Quem avisa... O documento aponta que pelo menos dois altos dirigentes da Caixa foram avisados da denúncia por e-mail. Um deles foi o vice-presidente José Henriques Marques da Cruz, também afastado.

Retaliação. José Henriques ordenou que o caso fosse apurado, mas ressaltou haver suspeitas de que as “reclamações” foram feitas porque o superintendente era muito rígido.

Atentos. A Caixa vai manter o investigado no cargo até o fim do procedimento.

CLICK. O presidente interino da Câmara, Fábio Ramalho (MDB-MG), diz preferir usar celulares mais “resistentes” a trocá-los por smartphones, com acesso à internet.

Descobriram o Brasil. O volume de investimento chinês no País impressionou até mesmo o governo federal. Dados do Planejamento mostram que em novembro e dezembro do ano passado, o Brasil recebeu US$ 6,7 bilhões, concentrados principalmente nos setores de mineração e energia.

Estatais. Desde 2003, os chineses aplicaram US$ 53,5 bilhões para comprar empresas brasileiras. Desse total, US$ 39,4 bilhões são oriundos de estatais chinesas. Não há limites legais no Brasil para investimentos de estrangeiros.

Sinais Particulares: Robinson Faria, governador do Rio Grande do Norte; por Kleber Sales

Tá explicado. Governadores estranharam Robinson Faria (RN) ter saído de dois grupos de WhatsApp, onde discutiam assuntos relevantes para os Estados. Faria justificou: trocou de telefone e o antigo número foi desconectado dos chats.

Noiva. O nome do governador José Ivo Sartori (RS) está sendo cotado dentro do MDB para vice na sucessão presidencial.

PRONTO, FALEI!

Foto: André Dusek/Estadão

“É natural que o sujeito aos 20 graus negativos fique frio sobre qualquer assunto”, DO MINISTRO CARLOS MARUN, DA SECRETARIA DE GOVERNOcriticando o pessimismo de Rodrigo Maia, que está nos EUA, em relação à Previdência.

COM NAIRA TRINDADE (EDITORA INTERINA) E REPORTAGEM DE LEONEL ROCHA E ISADORA PERON

Siga a Coluna do Estadão:
Twitter:
 @colunadoestadao
Facebook:
 facebook.com/colunadoestadao
Instagram:
 @colunadoestadão