Temer pede empenho da Câmara para votar maior número de matérias possível

Sessão desta segunda-feira começará pela votação da MP que abre crédito extraordinário de R$ 180 milhões para o Ministério do Exporte

Coluna do Estadão

22 de agosto de 2016 | 15h04

Foto: Dida Sampaio/Estadão

Foto: Dida Sampaio/Estadão

O presidente da República em exercício, Michel Temer, pediu aos líderes partidários na Câmara empenho para votar e aprovar o maior número possível de matérias nesta semana. Temer participou de almoço com os deputados na residência oficial do presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ). Foi acompanhado dos ministros Eliseu Padilha (Casa Civil) e Geddel Vieira Lima (Secretaria de Governo). Apesar de a pauta da semana ser toda econômica, nenhum representante da equipe econômica do governo participou do encontro que, inicialmente, seria apenas um encontro de parlamentares.

De acordo com um participante da reunião, o governo quer que a Câmara vote inicialmente nesta segunda-feira, 22, a Medida Provisória 722/2016, que abre crédito extraordinário de R$ 180 milhões para o Ministério do Esporte. A MP caduca nesta quinta-feira, 25.

Essa votação funcionará como um teste de quórum na Câmara. Se houver deputados em número suficiente, Temer quer que a Casa vote os destaques ao projeto que trata da renegociação da dívida dos Estados. O texto-base foi aprovado na semana retrasada.

Já para esta terça-feira, 23, a prioridade de Temer é a realização da sessão do Congresso, quando é preciso aprovar a Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO). É necessário aprovar a LDO até o final de agosto.

No restante da semana, Michel Temer quer que a Câmara vote o maior número possível de MPs que estão na pauta. Muitas delas caducam nos próximos dias e ainda precisam ser votadas pelas duas Casas Legislativas. Na segunda-feira, 29, por exemplo, caduca a Medida Provisória 723/2016, que prorroga  o prazo de dispensa de revalidação do diploma dos integrantes do programa Mais Médicos.

O Senado, por sua vez, estará focado na votação do final do processo de impeachment da presidente afastada, Dilma Rousseff. A sessão começa nesta quinta-feira, 25, e deve terminar no dia 30 de agosto.

De acordo com participantes do almoço, Temer estava tranquilo e falou pouco. Abriu o encontro fazendo o apelo e agradecendo o empenho da base aliada. Segundo um deputado, o presidente em exercício falou também da importância de o Congresso entrar na apreciação de “matérias mais fortes”. (Daniel Carvalho)

Tudo o que sabemos sobre:

Apelo

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências: