Temer fala por 40 minutos e é aplaudido por aliados

Rodrigo Maia diz que "não deixará Temer em nenhum minuto até o final do mandato"

Andreza Matais

21 de maio de 2017 | 21h33

Foto: Dida Sampaio/Estadão

 

O presidente Michel Temer fez um discurso veemente para aliados que o visitaram no Palácio da Alvorada na noite deste domingo, segundo presentes. Ao final, foi aplaudido. Mas o que mais chamou a atenção foi a emoção do presidente da Câmara, Rodrigo Maia, que ficou com a voz embargada. No seu discurso, Maia falou de gratidão e disse que só é presidente da Câmara por intercessão de Temer e que “não o deixará em nenhum minuto até o final do mandato em 31 de dezembro de 2018”.

A ideia do Planalto era fazer um jantar com presença expressiva da base aliada, mas deputados e senadores disseram que não seria possível vir a Brasília neste domingo. Muitos estão evitando dar apoio público ao presidente.

Da lista de ministros, faltaram Ricardo Barros (Saúde), Marcos Pereira (MDic), Sarney Filho (Meio Ambiente),  Leonardo Picciani (Esporte), Marx Beltrão (Turismo), Torquato Jardim (Transparência), Luislinda Valois (Direitos Humanos), Sergio Etchegoyen (Gabinete de Segurança Institucional), Grace Maria Mendonça (AGU) e Ilan Goldfajn (Banco Central).

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências: