Temer escolhe colégio internacional para filho por ser “ótimo” ensino bilíngue

-

Coluna do Estadão

24 de junho de 2016 | 16h45

O presidente em exercício Michel Temer e a primeira-dama Marcela Temer decidiram matricular o filho Michelzinho numa escola internacional bilíngue. Em conversas com jornalistas nesta sexta-feira, Temer disse que considera “ótima” a educação bilíngue.

A escola não segue o calendário dos colégios brasileiros. A mensalidade é cerca de R$ 3.400. Há pouco tempo era cobrado uma luva de R$ 12 mil para ingressar no colégio, o que foi proibido por órgãos de defesa do consumidor.

Na última campanha eleitoral, a chapa Dilma Temer não defendeu o “ótimo” ensino bilíngue para todos os estudantes brasileiros.

 

 

 

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências: