Temer desmente sua assessoria e confirma posição contrária ao aborto

Temer desmente sua assessoria e confirma posição contrária ao aborto

.

Luiza Pollo

04 de abril de 2017 | 07h00

Foto: Ueslei Marcelino/Reuters

Foto: Ueslei Marcelino/Reuters

O deputado Marco Feliciano (PSC-SP) recebeu um telefonema do presidente Michel Temer confirmando que se posicionou contra a legalização do aborto em resposta à AGU, como revelou Coluna.

“Ele me falou que será mantida a legislação atual nos casos de aborto, que o atual código penal já contempla a questão do aborto, permitido em casos de estupro ou risco de vida a mãe”, relatou Feliciano.

Temer ligou para Feliciano após o deputado ter criticado o governo por negar, pelo Twitter do Palácio do Planalto,  a informação da Coluna de que havia se manifestado contra o aborto.

No telefonema, o presidente desmentiu sua assessoria de comunicação e confirmou a nota da Coluna do Estadão. A ministra da AGU, Grace Mendonça, também já havia reiterado a notícia. Ela vai preparar resposta ao STF sobre a posição do governo a respeito do aborto com base na nota técnica do Planalto.

O que disse o Palácio:

planaltotwitter

Siga a Coluna do Estadão:
Twitter: @colunadoestadao
Facebook: facebook.com/colunadoestadao

Tudo o que sabemos sobre:

Aborto

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.