Temer avisou Gandra que seu nome sofria resistência

Temer avisou Gandra que seu nome sofria resistência

.

Luiza Pollo

07 Fevereiro 2017 | 05h15

Foto: Andressa Anholete/AFP

Foto: Andressa Anholete/AFP

Na última sexta-feira, depois da solenidade de posse dos novos ministros no Planalto, Temer convidou Ives Gandra para ir até seu gabinete para explicar que seu nome enfrentava muita resistência para o Supremo.

Barrado por ser considerado muito conservador, Ives usou a seguinte expressão: “Mas eu não sou fundamentalista”.

No domingo à noite, Temer pediu ao ministro Gilmar Mendes, amigo de Ives, que o avisasse sobre a escolha de Alexandre de Moraes.

Siga a Coluna do Estadão:
Twitter: @colunadoestadao
Facebook: facebook.com/colunadoestadao

Mais conteúdo sobre:

Ives Gandra Filho