Tasso vence queda de braço com Aécio e dá mais votos contra Temer

Andreza Matais

25 de outubro de 2017 | 22h50

SINAIS PARTICULARES: Tasso Jereissati, presidente interino do PSDB; por Kleber Sales

Interlocutores do senador Tasso Jereissati (PSDB-CE) não deixaram de observar que o placar da votação da segunda denúncia contra Temer fortaleceu seu grupo dentro do partido. O PSDB deu 23 votos pela abertura de processo contra Temer (como queria Tasso) e 20 pelo arquivamento (como queria Aécio). Na primeira denúncia, foram 22 votos pela rejeição (como queria Aécio) e 21 contra (como queria Tasso).

A mudança no placar do PSDB ocorre no momento em que parte da sigla pressiona pela saída de Aécio Neves da presidência do PSDB. Na semana passada, Tasso colocou publicamente essa posição. O senador cearense trabalhou, até mesmo, para segurar o quórum hoje.

Os dois senadores conversaram hoje. Decidiram que tanto um quanto o outro continuam no comando da sigla. Aécio como presidente afastado e Tasso como presidente interino. O quadro muda em dezembro quando o partido elege seu novo comando.

 

Tendências: