Tasso defende investigação de Aécio no Conselho de Ética do Senado

Luiza Pollo

18 de outubro de 2017 | 13h56

Foto: Nilton Fukuda/Estadão

 

 

O presidente interino do PSDB, senador Tasso Jereissati (CE), defendeu nesta quarta-feira que o senador Aécio Neves (PSDB-MG) responda a processo disciplinar no Conselho de Ética da Casa. O PT ingressou com representação no colegiado que pede a cassação do mandato de Aécio por quebra de decoro parlamentar.

LEIA MAIS: Caso Aécio está parado no Conselho de Ética há 21 dias

A Coluna do Estadão revelou hoje que uma manobra do presidente do conselho, senador João Alberto Souza  (PMDB-MA), paralisou a análise da representação dos petistas. João Alberto não decidiu, 21 dias depois de protocolada, se irá instaurar ou não o processo contra Aécio.

Para Tasso, apesar de poder retomar o mandato parlamentar, os problemas de Aécio ainda não acabaram. “Agora, aqui no próprio Senado ele vai ter o Conselho de Ética e ele vai ter que se defender”, disse.

Tendências: