Sinais particulares: Depois dos ‘bananas de pijamas’, líder do PMDB pediu fim do bullying no partido

Sinais particulares: Depois dos ‘bananas de pijamas’, líder do PMDB pediu fim do bullying no partido

.

Luiza Pollo

13 Março 2017 | 06h45

Ilustração: Kleber Sales/Estadão

Ilustração: Kleber Sales/Estadão

No auge das críticas do deputado Vitor Valim (PMDB-CE), que comparou Romero Jucá e Dyogo Oliveira aos bananas de pijama B1 e B2, Lúcio Vieira Lima (PMDB-BA) saiu em defesa só de Dyogo. “É interino, mas é competente.”

Valim levou puxão de orelha do líder do PMDB na Câmara. Baleia Rossi (SP) disse que crítica política pode, mas fazer bullying não. A maioria dos peemedebistas recorreu ao Google para entender o que era B1 e B2. O Planalto se preocupa com a crise.

Siga a Coluna do Estadão:
Twitter: @colunadoestadao
Facebook: facebook.com/colunadoestadao

Mais conteúdo sobre:

PMDB