Sérgio Moro vai levar delegados para o Ministério da Justiça

Sérgio Moro vai levar delegados para o Ministério da Justiça

Coluna do Estadão

16 Novembro 2018 | 05h30

Sérgio Moro. Foto: Eraldo Peres/AP

O futuro ministro da Justiça, Sérgio Moro, vai levar para a pasta delegados da Polícia Federal com quem já trabalhou. A lista deve incluir os superintendentes de Sergipe, Erika Marena, e do Mato Grosso, Luciano Flores. Já na PF, o delegado Igor de Paula, que comanda a Lava Jato no Paraná, é cotado para assumir a superintendência no Estado ou a diretoria de combate ao crime organizado, em Brasília. Para a diretoria-geral da PF, a aposta é no atual superintendente da corporação em Curitiba, Maurício Valeixo. Ele e Moro são amigos de longa data.

Velhos tempos. Moro disse a interlocutores que vai convidar para seu time no ministério delegados que atuaram em vários casos e não apenas na Lava Jato. Na segunda-feira, ele fará uma reunião para definir outros nomes na sua equipe.

SINAIS PARTICULARES. Sérgio Moro, futuro ministro da Justiça; por Kleber Sales.

Fim da fila. Presidente do DEM, ACM Neto deu sinais de que não gostou de saber que o futuro ministro da Casa Civil, Onyx Lorenzoni (DEM-RS), já está conversando com o presidente do PRB, Marcos Pereira, antes de se reunir com ele. Os correligionários têm agenda na semana que vem.

Prêmio de… A prorrogação do mandato de Romero Jucá na presidência do MDB até setembro de 2019 fecha brechas para que novas lideranças ganhem espaço na legenda. O novo cenário fortalece Renan Calheiros (AL) para a disputa da presidência do Senado.

…consolação. O grupo de Renan costura a indicação de Simone Tebet (MS) para a Comissão de Constituição e Justiça. Assim, tira a adversária do páreo para o comando do Senado.

Para você. Governador eleito de São Paulo, João Doria foi homenageado com uma festa oferecida pelo advogado Nelson Wilians, na segunda. O evento, com direito a show da cantora baiana Gil, reuniu cem pessoas.

Eu fui. Estavam lá empresário o Roberto Justus, o ator Victor Fasano, o deputado Celso Russomanno (PRB) e o radialista Eli Corrêa.

Round 2. O TSE corre para analisar a prestação de contas do PSL antes da diplomação de Bolsonaro. Nas contas do presidente eleito, a corte encontrou 17 indícios de irregularidade.

Mexendo os… Ao menos dois nomes já estão em pré-campanha para disputar a Prefeitura de São Paulo pelo PT em 2020: o deputado federal Carlos Zarattini e Jilmar Tatto, que não conseguiu uma cadeira no Senado nesta eleição.

…pauzinhos. Enquanto isso, o presidente do Solidariedade, Paulinho da Força, aguarda Márcio França (PSB) decidir se será candidato à Prefeitura. Se ele não quiser, o partido vai lançar o ex-ministro Aldo Rebelo ao posto.

CLICK. Dos políticos na placa de inauguração da estação do metrô em Brasília, três já foram presos (Lula, José Arruda e Paulo Octávio) e um condenado (Alberto Fraga).

Tá liberado. Em campanha pela reeleição, o presidente da Assembleia Legislativa de SP, Cauê Macris (PSDB), liberou o acesso dos deputados eleitos às dependências da Casa, inclusive ao plenário. Em nota, justificou que a medida visa a facilitar a integração com os servidores.

Em sintonia. Futura ministra da Agricultura, Tereza Cristina, vai receber o Prêmio CNA Agro Brasil 2018 pela atuação na Frente Parlamentar da Agropecuária, no próximo dia 4. Outro agraciado será Evaristo Miranda, cotado para o assumir o Meio Ambiente.

PRONTO, FALEI!

Vereador Carlos Bolsonaro (PSL-RJ). Foto: Twitter oficial

“É bem provável vermos mais candidatos de esquerda e globalistas se colocando como novidade em 2022. É o instinto de sobrevivência do sistema se manifestando, DO VEREADOR E FILHO DO PRESIDENTE ELEITO, JAIR BOLSONARO, CARLOS BOLSONARO.

COM NAIRA TRINDADE (editora interina) e REPORTAGEM DE JULIANA BRAGA E ADRIANA FERRAZ. COLABOROU RICARDO GALHARDO

Coluna do Estadão:
Twitter: @colunadoestadao
Facebook: facebook.com/colunadoestadao
Instagram: @colunadoestadao