Senadores criticam conteúdo da carta de Dilma

Senadores criticam conteúdo da carta de Dilma

­

Coluna do Estadão

16 de agosto de 2016 | 17h24

Foto: Dida Sampaio/Estadão

Foto: Dida Sampaio/Estadão

A “Carta ao Senado e ao Povo Brasileiro”, divulgada hoje pela presidente afastada Dilma Rousseff, não repercutiu bem entre os senadores. Para a maioria dos parlamentares, principalmente os que se declaram a favor do impeachment, o documento lido pela petista não trouxe surpresas.

“É mais do mesmo”, afirmou a senadora Simone Tebet (PMDB).

A senadora Fátima Bezerra (PT), defensosa de Dilma, leu uma cópia da carta no plenário. O senador José Medeiros alfinetou o momento: “Que cena: senadora lendo carta da ex-presidente e a audiência zero, pela falta conteúdo que se possa dar atenção”.

Para o senador Waldemir Moka (PMDB), a carta “chegou com mais de um ano de atraso”. “Deveria ter sido escrita no início de 2015, assumindo os erros do seu governo”, opinou.

Ao saber do conteúdo da carta, o presidente do Senado, Renan Calheiros (PMDB), limitou-se a dizer que a Casa “cumprirá seu papel institucional” no processo de afastamento de Dilma. (Mariana Diegas)

Siga a Coluna do Estadão:
No Twitter: @colunadoestadao
No Facebook: www.facebook.com/colunadoestadao

 

Tudo o que sabemos sobre:

impeachment

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.