Senado aprova investigada para comandar agência reguladora

Senado aprova investigada para comandar agência reguladora

Coluna do Estadão

27 Novembro 2018 | 16h51

Geraldo Magela/Agência Senado

 

A Comissão de Infraestrutura do Senado aprovou nesta terça-feira, 27, a indicação da geóloga Debora Toci Puccini para o cargo de diretora da Agência Nacional de Mineração para um mandato de três anos. Ela recebeu 12 votos favoráveis e 2 contrários. A votação é secreta.

 A Coluna do Estadão revelou que Debora é ré em um processo no Rio de Janeiro que apura crime contra a administração ambiental e a existência de uma decisão provisória que a proíbe de assumir cargo no Departamento de Recursos Minerais do Rio. O órgão serão fiscalizado pela ANM.

Segundo a Agência Senado, Debora explicou na sabatina que o caso refere-se a um parecer opinativo emitido por ela e sua equipe.  Sobre a liminar, Debora disse que o afastamento se restringe apenas ao sítio do Departamento Mineral do Rio e enquanto durarem as investigações, o que não a impede de assumir outros cargos públicos.

A Comissão de Infraestrutura também sabatinou e aprovou hoje os nomes de Elisa Bastos Silva para Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) e Moisés Queiroz Moreira, à Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel).