Sem CPI, projeto vira resposta a fake news

Sem CPI, projeto vira resposta a fake news

Coluna do Estadão

28 de maio de 2020 | 05h00

Foto: Marcos Oliveira/Agência Senado

Com os trabalhos da CPI mista de Fake News suspensos por causa da pandemia, parlamentares apostam em um projeto de lei que, entre outros pontos, também responsabiliza as plataformas digitais pela disseminação de informações falsas, para avançar com o tema no Congresso. Líderes acertaram votá-lo na próxima terça, mas alguns temem que o governo pressione Davi Alcolumbre (DEM-AP) a segurar a análise. Na cúpula da Câmara, a avaliação é de que há votos suficientes para aprovar o projeto, porém, a atuação do Centrão será determinante.

Ops. Assim como o procurador-geral da República, Augusto Aras, mudou de opinião sobre o inquérito do STF que investiga fake news contra a Corte, senadores temem que o mesmo aconteça com Davi.

Vai que vai. Autor do projeto, o senador Alessandro Vieira (Cidadania-SE) está confiante de que será analisado na próxima semana. Ele, aliás, foi alvo de ataques de Olavo de Carvalho por causa do texto.

Como será? Na Câmara, o projeto é visto como um teste para o Centrão demonstrar o grau de fidelidade ao governo. Integrantes do grupo, no entanto, afirmam ainda não haver uma posição majoritária sobre o tema. O Planalto tampouco elaborou posição.

CLICK. Arthur Virgílio, prefeito de Manaus, e outros prefeitos brasileiros se reuniram virtualmente com gestores municipais dos EUA para trocar experiências no combate à covid-19.

Reprodução/Instagram

Mais um… Os seis deputados do PSL alvos do inquérito de fake news na Corte terão mais um processo para se preocupar: ao menos uma representação foi apresentada contra eles no partido.

…pra conta. Uma filiada de SP pede à Comissão de Ética a expulsão dos parlamentares por supostamente serem “disseminadores de fake news”. Eles já enfrentam outras ações similares.

Daria… O empresário Paulo Marinho apareceu na Polícia Federal para depor com a frase bíblica favorita do presidente estampada num envelope: “Conhecereis a verdade, e a verdade vos libertará”.

…um filme. Quem conhece Marinho explica o gesto: trata-se de um jogo de sinais na linha “eu sei o que você fez no verão passado”. Bolsonaro, na semana passada, deu uma coletiva usando um casaco que o empresário deu de presente a ele.

SINAIS PARTICULARES.
Paulo Marinho, empresário

Ilustração: Kleber Sales

Ficha… A Polícia Civil de SP identificou o suspeito de ameaçar de morte a João Doria e de extorsão à primeira-dama Bia Doria.

…corrida. Em uma rede social, o criminoso disse que o assassinato do governador teria sido encomendado pelo PCC por uma quantia de R$ 3 milhões. Ele pediu a Bia R$ 5 milhões para que não houvesse o crime anunciado.

Quem é. Investigações apontam Hércules Cordeiro Torres como autor das mensagens. Ele foi preso no interior de Pernambuco por ter extorquido dinheiro de ex-governador da Paraíba.

Novas… Foi acertado, em reunião entre Bruno Covas (PSDB) e o presidente da Câmara de São Paulo, Eduardo Tuma (PSDB), que a Câmara Municipal será a interlocutora da sociedade civil para a definição dos protocolos sanitários que nortearão a retomada das atividades na capital.

…regras. O prefeito de SP já afirmou que a reabertura da cidade durante a pandemia dependerá desse novo protocolo. Vereadores farão o meio de campo.

PRONTO, FALEI! 

Divulgação

Marco Aurélio de Carvalho, advogado: “É mais do que ofender o celso de Mello ou o Alexandre de Moraes, é ofender uma instituição secular que tem um papel super importante no nosso ordenamento juridico pra manutenção da democracia e do estado de direito.”

COM REPORTAGEM DE MARIANA HAUBERT E MARIANNA HOLANDA (O EDITOR ALBERTO BOMBIG ESTÁ EM FÉRIAS). 

Coluna do Estadão:
Twitter: @colunadoestadao
Facebook: facebook.com/colunadoestadao
Instagram: @colunadoestadao

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.