Se Hillary tivesse vencido, parabéns de Temer seria por telefonema

Se Hillary tivesse vencido, parabéns de Temer seria por telefonema

­

Coluna do Estadão

10 de novembro de 2016 | 06h00

Ilustração: Kleber Sales

Ilustração: Kleber Sales

Se Hillary Clinton tivesse vencido a eleição presidencial americana, o presidente Michel Temer iria telefonar para cumprimentá-la. Mas com a vitória de Donald Trump, a decisão foi a de apenas mandar um telegrama.

 

Siga a Coluna do Estadão:
Twitter: @colunadoestadao
Facebook: facebook.com/colunadoestadao

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.