Saúde deve consultar órgãos de controle sobre contrato da Covaxin

Saúde deve consultar órgãos de controle sobre contrato da Covaxin

Marianna Holanda

24 de junho de 2021 | 16h31

A Covaxin foi desenvolvida com o estatal Conselho Indiano de Pesquisa Médica Foto: Jaipal Singh/EFE

O Ministério da Saúde deve consultar os órgãos de controle para saber se pode prosseguir com o contrato da Covaxin, alvo de investigação na CPI da Covid, após denúncia de irregularidades por servidor.

Segundo a Coluna apurou, a pasta está elaborando uma consulta formal à Controladoria-Geral da União (CGU), ao Tribunal de Contas da União (TCU) e ao Ministério Público Federal (MPF) para identificar se houve irregularidades no contrato, se elas são sanáveis, e, se não, quais os instrumentos previstos para rescindir o acordo.

A iniciativa é uma forma de resguardar o ministério em caso de cancelamento da compra da vacina, como o governo está estudando. A revisão dos termos do acordo, segundo integrantes da pasta, foi de iniciativa do próprio ministério, não do Planalto.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.