Saiba quem foi preso e outros alvos da Operação Greenfield

Coluna do Estadão

05 de setembro de 2016 | 12h29

 

 

No âmbito da Operação Greenfield, que apura supostos desvios em quatro dos maiores fundos de pensão do País, a Polícia Federal pediu a prisão temporária de Carlos Augusto Borges e Maurício Marcellini Pereira, atuais diretores de participações e de investimentos da Funcef (fundo de pensão dos funcionários da Caixa Econômica Federal).

Além dos dois, o ex-presidente da Funcef, o petista Carlos Alberto Caeser também foi preso preventivamente, assim como o ex-conselheiro da entidade Demósthenes Marques.

Da Petros (fundo de pensão dos funcionários da Petrobras), foi preso preventivamente Humberto Pires Grault Vianna, também ligado ao PT.

Sofreram busca e apreensão os endereços de Sérgio Rosa, ex-presidente pesista da Previ (fundo dos funcionários do Banco do Brasil); de Carlos Fernando Costa, ex-presidente da Petros (Petrobras); de Pedro Barusco, ex-gerente de Engenharia da Petrobras e delator da Lava Jato; de Eugênio Staub, dono da Gradiente; e de Cristiano Kok, presidente do conselho de administração da Engevix. (Andreza Matais e Murilo Rodrigues Alves)

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências: