Rui Costa diz que Bahia ‘vai ignorar’ decreto de Bolsonaro liberando salões de beleza e academias

Rui Costa diz que Bahia ‘vai ignorar’ decreto de Bolsonaro liberando salões de beleza e academias

Marianna Holanda

11 de maio de 2020 | 20h07

O governador da Bahia, Rui Costa (PT), disse que nada vai mudar no Estado o decreto editado pelo presidente Jair Bolsonaro na noite desta segunda-feira, 11, ampliando os serviços essenciais. 

“A Bahia vai ignorar isso. Manteremos o nosso padrão de trabalho é responsável. O objetivo é salvar vidas”, disse. “Todas as medidas legais serão adotadas para manter o isolamento”. O Estado tem mais de 200 mortos e de 5,7 mil infectados. 

Bolsonaro determinou, em edição extra do Diário Oficial da União, que salões de beleza e academias de ginástica são considerados serviços essenciais. Portanto, podem funcionar durante a pandemia. 

O Supremo Tribunal Federal (STF) decidiu, no mês passado, que Estados e municípios têm autonomia para determinar regras de isolamento social próprias. 

O presidente se queixou da decisão e, na semana passada, foi à Corte acompanhado de empresários fazer um apelo para relaxar medidas de isolamento social.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.