Risco de atraso em insumos da Coronavac

Risco de atraso em insumos da Coronavac

Coluna do Estadão

07 de abril de 2021 | 05h00

Foto: Victoria Jones/AFP

Pesquisadores do Instituto Butantan acenderam um sinal de alerta para a possibilidade da falta de insumos para a produção da Coronavac, responsável pela imunização de nove em cada dez brasileiros. Segundo a Coluna apurou, a escassez pode impossibilitar a fabricação de 5 milhões de doses, metade do previsto para este mês. O lote era esperado para sexta-feira, 9, mas a entrega foi adiada. Se o IFA da vacina não chegar até a próxima semana, há uma perspectiva muito realista de os municípios ficarem mais de 15 dias sem receber doses da Coronavac.

Tic-tac. De acordo com os pesquisadores, só haverá vacinas para ser entregues aos Estados até quarta-feira, 14. Sem o insumo, o fluxo de distribuição do imunizante será afetado já na semana seguinte.

Confiem… Apesar do atraso, a embaixada chinesa disse ao governo de São Paulo e ao ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, que o IFA será enviado e o cronograma, mantido como está.

…em mim. Se a promessa for mesmo cumprida, o Butantan encerrará o primeiro contrato com o ministério, de 46 milhões de doses.

Solavanco. Além de abril, o Butantan tem enorme preocupação com maio também. A China adotou uma política mais agressiva de vacinação de sua população e a exportação deixou de ser prioridade dos chineses.

A caminho. A Sinovac certificou uma segunda fábrica com a agência chinesa. Como demora para a planta atingir o potencial de produção, a expectativa do Butantan é de que em junho tudo esteja normalizado e, consequentemente, as entregas para o Brasil.

CLICK. Tereza Cristina (Agricultura) recebeu a primeira dose da vacina contra a covid-19. “Governo tem trabalhado para a imunização em massa dos brasileiros”, disse.

Reprodução/Instagram

Qual é? Em reunião com a Anvisa sobre a liberação do registro da Sputnik V, o governador Rui Costa (PT-BA) desabafou: “Quero registrar minha perplexidade com a falta de consideração para com a vida humana”.

Encaixou? Ministro das Comunicações, Fábio Faria disse, na TV Brasil, “adorar” a possibilidade de uma eleição polarizada entre Jair Bolsonaro e Lula em 2022: “Seria o melhor adversário para o presidente”.

SINAIS PARTICULARES.
Fábio Faria, ministro das Comunicações

Ilustração: Kleber Sales

Jeitoso. Quem trabalhou com o delegado Paulo Maiurino no governo de Geraldo Alckmin (PSDB), em São Paulo, define o novo chefão da PF como “jeitoso politicamente”. No geral, a indicação foi bem recebida por entidades de policiais.

Jeitoso 2. A grande questão é se Maiurino usará o perfil “jeitoso” para esfriar investigações que envolvem o clã Bolsonaro ou para proteger a corporação das pressões do presidente.

Novela… O Planalto está otimista em fechar acordo com o Congresso para veto parcial ao Orçamento.

…econômica. “Não me parece que exista outro caminho”, disse à Coluna o vice-presidente da Câmara, Marcelo Ramos (PL-AM).

Agiliza… Com alta recorde de 39% no preço do gás natural, a Confederação Nacional da Indústria (CNI) tem pressionado o governo a sancionar logo o novo marco legal do gás (aprovado em março) e apresentar a regulamentação rapidamente.

…aí. A entidade argumenta que a nova lei atrairá investimentos para o setor e ampliará a concorrência, o que deverá reduzir o preço do produto.

Loading. A regulamentação da medida está em elaboração no Ministério de Minas e Energia. 

Pontos. Para que a lei pegue, a CNI cobra que a pasta leve em conta a classificação de gasodutos, com regras claras para transporte e distribuição, além da criação de mecanismos para harmonização de regulações federais e estaduais e o detalhamento de autorizações para a construção de novos gasodutos.

PRONTO, FALEI! 

Foto: Christina Rufatto

Heni Ozi Cukier, deputado estadual (Novo-SP): “Quando passou a ser normal 20 aviões caírem por dia, sem sobreviventes? Quando foi que deixamos de nos surpreender com 4 mil mortes diárias? Todo dia no Brasil é 11 de setembro. A banalização da morte é assustadora e será um dos legados mais tristes dessa imensa tragédia.”

COM REPORTAGEM DE ALBERTO BOMBIG, MARIANA HAUBERT E MARIANNA HOLANDA

Twitter: @colunadoestadao
Facebook: facebook.com/colunadoestadao
Instagram: @colunadoestadao

 

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.