Relatório do IFI mantém pés no chão e prevê PIB mais modesto que o governo

Relatório do IFI mantém pés no chão e prevê PIB mais modesto que o governo

.

Luiza Pollo

03 de fevereiro de 2017 | 07h00

Felipe Salto. Divulgação

Felipe Salto. Divulgação

No primeiro relatório da Instituição Fiscal Independente (IFI), órgão criado pelo Senado para monitorar contas públicas, o diretor executivo Felipe Salto reconhece avanços, mas mantém os pés no chão. Tanto que o IFI prevê um PIB para 2017 de 0,46%, mais modesto do que o governo, que fala em 1,6%.

Salto é direto no raciocínio: “Estamos hoje num buraco? Sim. Numa recessão profunda? Sim. Mas as perspectivas, quando a gente olha as medidas que estão sendo feitas, são positivas”, diz.

Siga a Coluna do Estadão:
Twitter: @colunadoestadao
Facebook: facebook.com/colunadoestadao

Tudo o que sabemos sobre:

Felipe SaltoIFI

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.