Reforma de Bolsonaro beneficia… Bolsonaro

Reforma de Bolsonaro beneficia… Bolsonaro

Coluna do Estadão

30 de março de 2021 | 05h00

Desde o início de seu mandato, Bolsonaro teve incontáveis problemas com o STF Foto: Marcos Corrêa / PR

As muitas e importantes movimentações promovidas por Jair Bolsonaro não conseguiram pulverizar a atenção dos congressistas e governadores mais atentos e experientes para o fato do dia: o presidente deu passos importantes rumo à radicalização política e militar, aumentando o grau de instabilidade do País. Tudo isso menos de uma semana após Arthur Lira (PP-AL) ter sugerido a possibilidade de abrir o impeachment. Ao fim e ao cabo, a sensação foi de que a “reforma” privilegiou em parte Lira e o Centrão, mas, principalmente, Bolsonaro.

Bad news. A forma como o ministro Fernando Azevedo e Silva deixou o Ministério da Defesa, segundo a Coluna apurou dentro da pasta e com generais da reserva, foi a pior possível.

Será? Braga Netto é respeitado pelos pares. Dão a ele um voto de confiança, mas esperam um gesto de que o papel institucional das Forças será protegido.

Mestre… Diplomatas e interlocutores do novo chanceler, o embaixador Carlos França, resumem seu perfil como “construtor de pontes”, precisamente o que o Itamaraty precisa, quando Ernesto Araújo implodiu as conexões com outros países e o Parlamento.

…de… Porém, não se pode esperar, dizem, nenhuma mudança brusca de rumo. Afinal, ele continua sendo um ministro de Bolsonaro e a agenda “conservadora” ficará no radar. Mas, ao menos, esperam que ela deixe de ser prioridade.

…obras. A prova de fogo do novo ministro das Relações Exteriores será o evento de Joe Biden para discutir meio ambiente, no fim de abril. Esperam que ele tome as rédeas das mãos de Ricardo Salles.

Fogo… Aliados do incendiário Ernesto Araújo ficaram aliviados com a escolha do sucessor: não deverá haver caça às bruxas.

…em Brasília. O ex-ministro, que caiu atirando de lança-chamas, deve acabar ocupando algum posto que não exija aprovação do Senado, como a OCDE.

SINAIS PARTICULARES.
Ernesto Araújo, ex-ministro das Relações Exteriores

Ilustração: Kleber Sales

Fake? Bia Kicis (PSL-DF) ficou praticamente sozinha no Congresso na defesa do policial que acabou morto em Salvador (BA). Ela o chamou de “soldado herói” por supostamente ter se recusado a “cumprir ordens ilegais” do governador Rui Costa (PT), o que parece não ter ocorrido.

Alerta. Para integrantes do Centrão, a mensagem mostra que a promessa de Bia de ser mais moderada na CCJ será quebrada.

Com  a palavra. Horas depois, a presidente da CCJ disse ter ficado comovida com a história do PM, mas que deletou a publicação para aguardar as investigações. “Inclusive diante do reconhecimento da fundamental hierarquia militar”, afirmou

CLICK. Renan Calheiros (65 anos) foi vacinado em Alagoas contra a covid-19: “A fila nos iguala e nos une no desejo de acelerar a vacinação”. Ele é pai do governador.

Reprodução/Instagram

Power… Com o País tomado pela crise da covid-19, 2020 registrou queda de 11% no consumo comercial de energia elétrica e retração de 1% do consumo industrial em relação a 2019.

…effect. Nas residências, o aumento chegou a 4% no uso de energia elétrica. Os dados foram levantados pela Confederação Nacional da Indústria. Os números mostram também recuo do consumo de petróleo e gás no ano passado, com queda de 13% e 2%, respectivamente, em relação a 2019.

Ainda mais. Para a CNI, os indicadores apontam para a urgência de medidas do governo que atenuem a grave crise.

PRONTO, FALEI!

Foto: Divulgação/Flickr Jean Paul Prates

Jean Paul Prates, líder da minoria no Senado (PT-RN): “O presidente decidiu fazer um PDV (programa de demissão voluntária) no governo. Mas até agora não é possível enxergar nenhum ganho aos brasileiros.”

COM REPORTAGEM DE ALBERTO BOMBIG, MARIANA HAUBERT E MARIANNA HOLANDA.

Twitter: @colunadoestadao
Facebook: facebook.com/colunadoestadao
Instagram: @colunadoestadao

 

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.