PT vai pedir no STF adiamento da votação do impeachment marcada para terça

Argumento é que o processo não pode andar uma vez que Michel Temer foi citado em delação na Lava Jato

Coluna do Estadão

08 de agosto de 2016 | 15h08

Foto: Dida Sampaio/Estadão

Foto: Dida Sampaio/Estadão

 

As lideranças da minoria e do PT no Senado vão ingressar nesta segunda-feira com ação no Supremo Tribunal Federal (STF) para pedir o adiamento da sessão de amanhã onde será votada a pronúncia do impeachment. O argumento é que o processo não pode avançar enquanto o presidente em exercício, Michel Temer, for alvo de suspeitas de pedir doação de R$ 10 milhões para o PMDB da Odebrecht por meio de caixa dois. Os petistas reconhecem que será difícil conseguir uma vitória, mas consideram que a ação criará um fato político. (Daniel Carvalho)

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.