PT vai debater “contribuição” da Lava Jato ao Brasil

PT vai debater “contribuição” da Lava Jato ao Brasil

.

Vera Rosa

09 Março 2017 | 18h37

Foto: Paulo Pinto/Estadão

Foto: Paulo Pinto/Estadão

A cúpula do PT vai se reunir no próximo dia 24, em São Paulo, para debater um tema que soa como ironia: a contribuição da Lava Jato ao Brasil, nos três anos da força-tarefa. O encontro terá a participação do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, alvo da operação, e candidato tanto ao comando do PT como da República.

A reunião do Diretório Nacional petista, no hotel Pestana, será aberta à imprensa. A ideia é que Cristiano Zanin Martins e Roberto Teixeira, advogados de Lula, estejam presentes, ao lado de juristas e também de economistas, para fazer um “balanço” das investigações, que provocaram uma crise sem precedentes no partido.

“Até agora, a Lava Jato contribuiu com o golpe, com o fechamento de empresas e com o desemprego”, afirmou o secretário de Organização do PT, Florisvaldo Souza. “Eu quero muito saber, por exemplo, quanto custou toda aquela operação da Polícia Federal, com um monte de helicópteros, para a condução coercitiva do Lula, em março do ano passado. Quanto custam essas coisas espetaculosas para pegar gente desarmada e de pijama?”

Florisvaldo também estava na sede nacional do PT, em junho, quando homens da Polícia Federal, armados com metralhadoras, cumpriram ali mandado de busca e apreensão, como parte da Operação Custo Brasil, um desdobramento da Lava Jato.

“Se a Lava Jato fosse uma operação séria e criteriosa, com base em fatos, seria importante para o País”, provocou o dirigente petista. “O problema é que ela virou só espetáculo”.

Siga a Coluna do Estadão:
Twitter: @colunadoestadao
Facebook: facebook.com/colunadoestadao

Mais conteúdo sobre:

PT