PT não indicou representante para participar de debate sobre corrupção

As dez medidas de combate ao crime foram apresentadas pela Força-Tarefa da Lava Jato com apoio popular

Andreza Matais

22 de junho de 2016 | 11h33

O PT não indicou nenhum representante para falar na Comissão Geral criada para debater as dez medidas de combate à corrupção propostas pela força-tarefa do Ministério Público que atua na Operação Lava Jato. A sessão, no plenário da Câmara, ocorre nesta manhã. Dos partidos de oposição ao governo Temer, apenas o PT não indicou ninguém para fazer pronunciamento. Do centrão, o PP, partido com maior número de investigados na Lava Jato, também não sugeriu nomes. No total, 13 partidos indicaram convidados para falar na sessão.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências: