PT estuda processar ex-secretário de Zema por montagem em que Dilma aparece espancada

PT estuda processar ex-secretário de Zema por montagem em que Dilma aparece espancada

Matheus Lara

30 de março de 2022 | 16h23

Ex-secretário de Saúde do governo Zema, em Minas, teria publicado imagem em que Dilma Rousseff aparece com marcas de espancamento. Foto: Reprodução/Instagram Carlos Eduardo Amaral

O PT promete ir à Justiça por causa de uma publicação atribuída ao ex-secretário de Saúde de Minas gerais Carlos Eduardo Amaral em que a ex-presidente Dilma Rousseff (PT) aparece com lesões de espancamento. A publicação no Instagram foi apagada na terça, 29.

Em tom de piada, a publicação cita a polêmica do Oscar envolvendo Will Smith e Chris Rock. Na cerimônia, o ator deu um tapa no rosto do comediante após uma piada sobre sua mulher, Jada Pinkett Smith.

Na montagem atribuída ao ex-integrante do governo de Romeu Zema (Novo), Dilma aparece com cortes e roxos no rosto, ao lado da frase: “Falou besteira leva tapa? Se essa moda pega!”. Na legenda da publicação, uma ponderação: “Nada justifica uma agressão física, se todos respondessem comentários infames ou piadas (por pior que sejam) com um tapa, voltaríamos à barbárie”.

“Estamos estudando medidas cabíveis”, disse à Coluna a presidente do PT, Gleisi Hoffmann. “Uma coisa horrorosa, um incentivo à violência contra a mulher. Excrescência”. Amaral não respondeu aos pedidos de esclarecimentos por parte da Coluna.

Amaral foi exonerado do governo Zema em março de 2021 suspeito de integrar um esquema para furar a fila da vacinação contra a covid-19. À época, ele negou qualquer irregularidade e argumentou que se vacinou antes por ser profissional de saúde, seguindo o Plano Nacional de Imunização.

A publicação atribuída a Carlos Eduardo Amaral. Foto: Reprodução/Instagram.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.