PT culpa lei para não pagar dívida de 2014

PT culpa lei para não pagar dívida de 2014

-

Luiza Pollo

14 de julho de 2016 | 05h00

Diretório do PT em São Paulo. Foto: Reprodução/Google Street View

Diretório Nacional do PT em São Paulo. Foto: Reprodução/Google Street View

A proibição em lei de que partidos políticos recebam doações de empresas já afeta diretamente grandes legendas. O PT de São Paulo, por exemplo, contava com essas contribuições para pagar dívidas. Tenta na Justiça impedir a execução de um débito de R$ 5,3 milhões com fornecedora de campanhas de seus deputados na eleição de 2014. Na ação, alega que tinha uma expectativa de receita quando fez o gasto, mas que foi frustrada pela nova lei, sancionada em setembro do ano passado. “As coisas mudaram substancialmente”, justifica o partido.

O PT havia negociado pagar a dívida com a VG Marketing Eleitoral em 38 parcelas de R$ 70 mil. Em 2010, o partido e a campanha de Dilma receberam R$ 124,04 milhões de doação de empresas.

Documento

Siga a Coluna do Estadão:
No Twitter: @colunadoestadao
No Facebook: www.facebook.com/colunadoestadao

Tudo o que sabemos sobre:

PT

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.