PSDB vai tentar retaliar Renan e impedir votação de reajuste do STF

Coluna do Estadão

31 de agosto de 2016 | 18h58

Foto: André Dusek/Estadão

Foto: André Dusek/Estadão

 

Irritado com a manobra articulada pelo presidente do Senado, Renan Calheiros (PMDB-AL), que garantiu a presidente cassada Dilma Rousseff a elegibilidade, o PSDB promete tentar impedir a votação do pedido de urgência do reajuste dos ministros do Supremo Tribunal Federal (STF). Renan teria se comprometido com o presidente do STF, ministro Ricardo Lewandowski, a aprovar a medida ainda hoje.

Os tucanos vão tentar derrubar a sessão, o que levaria a discussão para o dia 13, quando o ministro não será mais presidente da Corte. (Andreza Matais)

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.