Proximidade de Moro e Doria preocupa Planalto

Proximidade de Moro e Doria preocupa Planalto

Coluna do Estadão

25 de janeiro de 2020 | 05h00

TIAGO QUEIROZ/ESTADÃO

Há no clã Bolsonaro e suas adjacências muito receio quanto ao futuro de Sérgio Moro. Alguns de cunho eleitoral: o mais óbvio deles diz respeito a um eventual voo solo do ex-juiz rumo ao Planalto. Outro pesadelo do presidente, porém, é ver seu ministro na canoa de projetos políticos já em andamento, como o do governador João Doria (PSDB), com quem Moro tem mantido boa proximidade administrativa. “Nossa relação com o ministro está cada vez melhor”, diz o secretário da Administração Penitenciária de SP, coronel Nivaldo Restivo.

BFFs. Desde as negociações para as transferências de líderes do PCC para presídios federais, as áreas da Segurança do Estado e da União têm trabalhado de forma harmoniosa, o que não tem ocorrido em outros setores por causa do distanciamento entre João Doria e Jair Bolsonaro.

Sitting… Interlocutores de Moro avaliam que ele tenha saído maior do episódio e dão como certo que o assunto está encerrado. Mas quem conhece Bolsonaro e, especialmente, Alberto Fraga, sabe que nem a amizade, nem as intenções de cindir o ministério passaram.

… waiting… A expectativa de Fraga, segundo pessoas próximas, é esperar para ser inocentado numa segunda denúncia que pesa contra ele no DF. Aí sim, iria com tudo pelo ministério.

… wishing. Ainda assim, também pesaram na resposta do presidente as entrevistas de Fraga à imprensa, falando de uma suposta inexperiência de Moro e já se portando como ministro. Palacianos contam que o ex-deputado levou puxão de orelha de Bolsonaro.

Sobrou pra ele. Levantamento feito pela Bites consultoria, ao qual palacianos tiveram acesso, mostra que, nas redes sociais, moristas e bolsonaristas conseguiram jogar a culpa da crise em Rodrigo Maia. Levantaram com tudo a hashtag pedindo a cassação do deputado. O presidente da Câmara é favorável ao desmembramento

SINAIS PARTICULARES.
Luiz Eduardo Ramos, ministro da Secretaria de Governo

Kleber Sales

Xadrez. Ao enviar sua lista de prioridades para o Congresso, o Planalto foi estratégico, diz um líder que reservadamente elogiou a ação de Luiz Eduardo Ramos (Articulação Política). Eles agora decidiram jogar o xadrez com as pedras brancas, observa.

CLICK. Luciano Huck foi destaque no Instagram oficial do Fórum Econômico Mundial. Questionado sobre lições, falou sobre sustentabilidade: “Não existe plano, nem planeta B”.

Reprodução Instagram

Ato. O Observatório dos Direitos Humanos Henry Sobel e grupos juvenis judaicos, indígenas, LGBT+, negros e de refugiados fazem ato em homenagem ao Dia Internacional do Holocausto, na segunda-feira, na sede do movimento Hashomer Hatzair, em São Paulo.

Premiado. Um deputado poderá concorrer ao Nobel de Fisiologia ou Medicina neste ano. Zacharias Calil (DEM-GO) teve seu nome chancelado pelas presidências da Câmara e do Senado, que enviaram a indicação ao comitê da premiação, na Suécia. Ele é especialista em cirurgia de separação de gêmeos siameses.

BOMBOU NAS REDES!

Rich Polk/Netflix

Fernando Meirelles, cineasta, diretor do filme Dois Papas: “Deu para mim. Mesmo”, sobre o presidente Jair Bolsonaro ter afirmado que o índio está evoluindo e, “cada vez mais”, “é um ser humano igual a nós”.

COM MARIANA HAUBERT E MARIANNA HOLANDA. COLABOROU RAFAEL MORAES MOURA.

Coluna do Estadão
Twitter: @colunadoestadao
Facebook: facebook.com/colunadoestadao
Instagram: @colunadoestadao

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências: