Protagonismo do Senado causa ciúme na Câmara

Protagonismo do Senado causa ciúme na Câmara

Coluna do Estadão

06 de novembro de 2019 | 05h00


O clima de ciumeira instalado no Congresso desde o início da atual legislatura mudou de Casa: trocou o Senado pela Câmara. Rodrigo Maia (DEM-RJ) tem dito a líderes e a aliados não ver motivos para a nova etapa das reformas começar pela mão dos senadores, conforme decidiu o governo. Protagonista até aqui na agenda econômica e com bom trânsito nas Avenidas Paulista e Faria Lima, Maia deu uma passada rápida na solenidade em que Jair Bolsonaro entregou os projetos a um Davi Alcolumbre (DEM-AP) cada vez mais próximo do presidente.

O osso. Líderes próximos a Maia avaliam que a Câmara merecia algum aceno, já que mudança nas regras da Previdência acabou trazendo desgastes aos deputados em suas bases. Não prestigiaram a cerimônia no gabinete de Davi Alcolumbre.

Não custa… Maia quer dar prosseguimento à tramitação da PEC da Regra de Ouro na Câmara, mesmo com o projeto semelhante apresentado por Paulo Guedes no Senado Federal.

..sonhar. Nas contas de Maia, se aprovada até o fim do ano, libera R$ 30 bilhões no orçamento de 2020. Ele acredita que a da Câmara tem mais chances de passar, mas admite a aliados que, para ser aprovada ainda em 2019, seria necessário um “milagre”.

CLICK. A agenda de Jair Bolsonaro no Congresso jogou, ao menos por enquanto, água gelada na fervura de quem tramava contra o ministro Paulo Guedes.

Dida Sampaio/ Estadão

Para acelerar. No caso da PEC do Pacto Federativo, deputados vão propor a Maia criar uma comissão especial que acompanhe os trabalhos do Senado, a exemplo do que fez Tasso Jereissati (PSDB-CE) na reforma da Previdência.

O gol é dela. No Congresso, Jair Bolsonaro se esquivou de elogios pela aprovação na China de importação de miúdos suínos do Brasil. “É mérito da ministra Tereza Cristina.”

Dosimetria. Mesmo na oposição, há quem avalie que a declaração de Eduardo Bolsonaro (PSL-SP) sobre um “novo AI-5” não deverá ter força para cassar o mandato do deputado. O que parece consenso, contudo, é que ele não deve sair dessa sem punição: seja advertência, seja suspensão.

Luxo… Após ter participado da audiência pública do Supremo que discutiu medidas do governo Jair Bolsonaro na área do audiovisual, Caetano Veloso foi prestigiar o amigo Randolfe Rodrigues (Rede-AP).

…para poucos. O senador comemorava aniversário e contou em sua festa com a presença (pouco usual em Brasília) do cantor e compositor baiano.

SINAIS PARTICULARES.

Caetano Veloso e Randolfe Rodrigues, músico e senador (Rede-AP)

Grata. Gleisi Hoffmann (PT-PR) diz ter aproveitado estadia em Cuba para agradecer aos médicos cubanos do Mais Médicos. Pediu “desculpas” pelo tratamento que eles receberam do governo Bolsonaro.

Ainda… O programa de revitalização do Rio Tietê, iniciado em 2011, será retomado pela Secretaria de Infraestrutura e Meio Ambiente do Estado no segundo semestre de 2020.

…pulsa. Batizada de Renasce Tietê, a iniciativa do governo João Doria prevê um parque linear ao longo do rio (75 km de extensão e 107 km² de área).

Enchentes. A obra, financiada pelo Banco Interamericano de Desenvolvimento, reforçará a proteção contra inundações na região metropolitana da capital, afirma o governo paulista.


BOMBOU NAS REDES!

Foto: Facebook/Vladimir Aras

Vladimir Aras, procurador regional: “O Senado é a casa da Federação. Mais da metade dos representantes dos Estados apoiam a atual posição do STF”, sobre a prisão em segunda instância.

COM REPORTAGEM DE ALBERTO BOMBIG, JULIANA BRAGA E MARIANNA HOLANDA. COLABOROU RICARDO GALHARDO.

Acompanhe nas redes sociais: Facebook | Twitter | Instagram

publicidade

publicidade

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.