Procuradores saem em defesa de Rodrigo Janot

Procuradores saem em defesa de Rodrigo Janot

.

Naira Trindade

06 de junho de 2017 | 14h33

Foto: Dida Sampaio/Estadão

A Associação dos Procuradores da República prepara uma nota em defesa do procurador-geral Rodrigo Janot. José Robalinho, presidente da ANPR, considera “estapafúrdios” o que chamou de ataques que o advogado de Michel Temer, Gustavo Guedes, fez nos últimos dias.

“Acusar o procurador-geral de estar conduzindo seus trabalhos de acordo com calendário desse ou daquele processo eleitoral é absurdo. O trabalho do MPF tem condução impessoal e ele está fazendo as coisas que a lei o autoriza e deforma plenamente aceita pelo poder judiciário”, afirmou Robalinho.

O presidente da associação considerou ainda “criminal” as acusações de Guedes. “Essa acusação que o advogado faz é absurda e beira a questão criminal porque ele está acusando o procurador de prevaricação. Isso é grave. Ele (advogado) afirma que o procurador-geral teria conduzido algum tipo de diligência por sentimento outro que não deveu para interferir neste ou naquele processo. Além de descabido, ele tem prova e não há nenhum indício disso”.

Robalinho ressalta ainda que o judiciário não aceitaria qualquer interferência. “As coisas acontecem de acordo com o ritmo que elas estão prontas para acontecer. Se houver novas denúncias, elas aparecerão no momento que estiverem prontas e maduras. O procurador tem feito trabalho impessoal, técnico e reconhecido pelo país. E os ataques são descabidos.

Siga a Coluna do Estadão:
Twitter: @colunadoestadao
Facebook: facebook.com/colunadoestadao

Mais conteúdo sobre:

José Robalinho