Procuradores buscam apoio da ONU para pacote anticorrupção

Coluna do Estadão

22 de novembro de 2016 | 11h18

O procurador-Geral, Rodrigo Janot | Fellipe Sampaio/SCO/STF

O procurador-Geral, Rodrigo Janot | Fellipe Sampaio/SCO/STF

 O Ministério Público deve contar com um aliado forte na divulgação e apoio das 10 medidas de combate à corrupção: a Organização das Nações Unidas (ONU). Na próxima 5ª, 24, a Procuradoria-Geral da República vai sediar um evento para debater as propostas com representantes do Escritório das Nações Unidas sobre Drogas e Crimes (UNODC).

Além do procurador-geral da República, Rodrigo Janot, estarão presentes o relator do projeto que estabelece as dez medidas na Câmara, deputado Onyx Lorenzoni (DEM-RS); Carlos Fernando dos Santos Lima, da Força Tarefa da Lava Jato em Curitiba; o ex-procurador-geral da Colômbia Wilson Martinez, em nome do UNODC; e outras autoridades nacionais e internacionais.

Nos últimos dias, Janot e a Força Tarefa da Lava Jato têm feito apelos públicos aos parlamentares pela aprovação do projeto em sua essência. A votação está agendada para esta terça-feira na comissão especial da Câmara. (Beatriz Bula)

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.