Processos da Lava Jato no STJ devem ser divididos entre 15 ministros

Processos da Lava Jato no STJ devem ser divididos entre 15 ministros

Luiza Pollo

24 de abril de 2017 | 07h00

luis felipe salomão

Ministros do STJ dizem ser improvável que os pedidos de investigação contra nove governadores citados pela Odebrecht fiquem com um só relator. Avaliam que os casos devem ser divididos entre os 15 ministros da Corte Especial.

O ministro Luis Felipe Salomão, que relata a Lava Jato no STJ, é quem vai decidir após avaliar se há correlação com seus processos.
Siga a Coluna do Estadão:
Twitter
: @colunadoestadao
Facebook: facebook.com/colunadoestadao

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.