Previdência deve chegar ao plenário às 16h de terça

Previdência deve chegar ao plenário às 16h de terça

Juliana Braga

30 de setembro de 2019 | 11h25

Presidente do Senado, Davi Alcolumbre. Foto: Marcos Brandão/Agência Senado

O presidente do Senado, Davi Alcolumbre (DEM-AP), prevê que o relatório do senador Tasso Jereissati (PSDB-CE) sobre a reforma da Previdência deve começar a ser analisado no plenário entre 16h e 17h desta terça-feira, 1. A votação na Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) está marcada para às 10h.

De acordo com Simone Tebet (MDB-MS), presidente da CCJ, o debate e votação na comissão devem levar cerca de 3h, mesmo que haja voto em separado ou que algumas emendas ao relatório sejam votadas de forma separada.

Depois disso, já há acordo, inclusive com a oposição, para quebrar o tempo que o regimento prevê entre a análise na CCJ e no plenário. Com isso, o debate para a aprovação da reforma já começa na tarde de terça.

A quebra do chamado interstício foi acertada na semana passada, em uma reunião na residência oficial de Davi Alcolumbre. No encontro, os parlamentares acertaram adiar a votação na CCJ, prevista inicialmente para o último dia 24, para apresentarem ao presidente do Supremo, Dias Toffoli, recurso contra a operação da qual o senador Fernando Bezerra (MDB-PE) foi alvo.

Na manhã desta segunda-feira, 30, Davi Alcolumbre está sendo pressionado pelas redes sociais a não adiar a tramitação da reforma outra vez. A hashtag #PrevidênciaouMorte está entre as mais mencionadas do Twitter. (Juliana Braga)

Tendências: