Presidente do DEM diz que sucessão será discutida no “momento próprio”

Andreza Matais

13 de outubro de 2017 | 13h35

Foto: Nilton Fukuda/Estadão

 

O presidente nacional do DEM, senador José Agripino Maia (RN), disse nesta sexta-feira que a sigla tem “grande respeito e admiração” pelo prefeito de São Paulo, João Doria (DEM), de quem é “aliado e parceiro no município de São Paulo”. Segundo ele,  “os entendimentos sobre sucessão presidencial serão feitos no momento próprio avaliadas circunstâncias e objetivos de cada um”.

A Coluna do Estadão revelou que a cúpula do partido, que chegou a abrir conversas com Doria sobre 2018, mudou o discurso depois do último resultado da pesquisa Datafolha. A aposta do DEM hoje é no apresentador Luciano Huck, que tem dialogado com a legenda. A informação irritou a ala do DEM em São Paulo que participa da gestão Doria.

O levantamento mostrou que Doria dispõe de 32% de aprovação, a mais baixa desde o começo da administração, em janeiro, de acordo com a pesquisa, realizada nos dias 4 e 5 de outubro. O Datafolha afirma ainda que ele tem 26% de rejeição e 40% de apreciação regular. Pela primeira vez, a avaliação regular supera a positiva desde que o mandato teve início. Há quatro meses, a pesquisa Datafolha apontava que Doria tinha 41% de ótimo/bom, 22% de ruim/péssimo e 34% de regular.

De acordo com 37% dos entrevistados pelo Datafolha, o prefeito  será candidato a presidente. Em junho, 21% tinham essa expectativa. Entretanto, 58% querem que Doria prossiga na função, em oposição a 10% que desejam vê-lo na briga pelo governo federal ou a 15%, que preferem que ele se candidate a governador de São Paulo, segundo a pesquisa.

De Milão, o prefeito comentou a informação da Coluna. “Estamos em uma corrida que não é de 100 metros. É uma maratona, que se disputa metro a metro”, disse,. Questionado sobre se estaria assumindo a candidatura com essa frase, Doria despistou. “Eu nem me assumi como candidato, como posso desistir? Estamos todos numa corrida eleitoral. O PSDB, meu partido, estará presente. E certamente na condição de favorito. Quem achar que é uma corrida de 100 metros vai cansar rápido”, afirmou o prefeito.

 

Tendências: