Prazo preocupa relator da liberdade econômica

Prazo preocupa relator da liberdade econômica

Coluna do Estadão

09 de junho de 2019 | 05h00

Deputado Jerônimo Goergen. FOTO: DIDA SAMPAIO/ESTADÃO

Devido à amplitude do tema, o relator da MP da Liberdade Econômica, Jerônimo Goergen (PP-RS), se preocupa com o prazo da proposta, que caduca em setembro. Já foram apresentadas 301 emendas, das mais variadas — desde o fim da tabela da frete até a permissão para usinas de biodiesiel funcionarem aos domingos (como o maquinário leva dois dias para desligar, hoje, elas pagam multas). Para evitar que a tramitação se arraste, a intenção dele é apresentar logo um relatório, para ir negociando com os parlamentares já com base no texto.

Obstáculo. Outra dificuldade à vista é o recesso. Apesar de a contagem do prazo ser interrompida no período, os parlamentares se desmobilizam quando ele se aproxima e demoram a engrenar quando voltam.

Jeitinho. Goergen quer usar a amplitude a seu favor. Por tratar de temas que vão do tributário ao trabalhista, ele enxerga “muita margem” para negociar, inclusive com a oposição.

Campo minado. A expectativa de Paulo Gontijo, presidente nacional do Livres, é de que o texto seja “bastante atacado em função da composição da comissão”: muita gente com inclinação para a centro-esquerda.

Confiante. Segundo Paulo Uebel, secretário de Desburocratização do Ministério da Economia, o governo está otimista. “As emendas para ampliar a liberdade econômica são bem vindas. É o processo democrático.”

Critério… Não passou despercebido pelo TCU o veto de Jair Bolsonaro ao projeto de lei que criava concursos de literatura regionais. O texto não indicava como a proposta seria financiada.

…seletivo. A justificativa é correta, mas não foi utilizada na prorrogação de benefícios fiscais da Sudam e Sudene, com impacto de R$ 40 bilhões. Essa sanção é alvo de processo relatado pelo ministro Bruno Dantas.

Pupilo. Deputados se queixam esfíngico relator da reforma da Previdência, Samuel Moreira. Contam que ele ouve bastante, mas, ao final das reuniões, todos saem sem a menor noção do que ele achou. Aprendeu com Geraldo Alckmin.

CLICK. Ao final de um evento sobre a Nova Previdência em Pernambuco, o deputado Silvio Costa Filho tirou a líder do governo, Joice Hasselmann, para dançar forró.

Boca… Depois de se reunir em almoço com a bancada do PSL, Rodrigo Maia recebeu Alexandre Frota (PSL-SP) individualmente. Ele chegou por volta das 17h e pediu para filar as sobras num ajantarado.

… livre. Comeu arroz, ovo carne, salada e tomou suco de acerola. “Almoçar na casa do Rodrigo é sempre bom, eu gosto, comida boa”, disse, satisfeito.

Equipado. Davi Alcolumbre lançou edital para comprar 280 coldres e 380 porta-carregadores de pistolas Glock para a Polícia Legislativa. Sairão por R$ 110 mil.

BIBLIOTECA BÁSICA

Sobre lutas e lágrimas

Foto: ReproduçãoMário Magalhães
Editora Record

O jornalista apresenta um retrato do Brasil de 2018, ano que tão cedo não vai terminar.

Os dias da crise

Foto: Reprodução

Jerônimo Teixeira
Editora Companhia das Letras

Romance tem o conturbado ano de 2013 como pano de fundo para refletir sobre a crise País

COM REPORTAGEM DE ALBERTO BOMBIG, JULIANA BRAGA E MARIANNA HOLANDA

Coluna do Estadão:
Twitter: @colunadoestadao
Facebook: facebook.com/colunadoestadao
Instagram: @colunadoestadao

Tendências: