PR convence Tiririca a disputar reeleição

PR convence Tiririca a disputar reeleição

Coluna do Estadão

20 de julho de 2018 | 05h30

Deputado federal Tiririca. FOTO: ANDRE DUSEK/ESTADAO

O PR convenceu o deputado Francisco Everardo Oliveira Silva, o Tiririca, a disputar a reeleição. Em dezembro de 2017, ele anunciou que sairia da vida pública. A candidatura do comediante é mais um ativo do partido, que se tornou protagonista nas negociações em torno de aliança na eleição presidencial. Em 2014, Tiririca foi o terceiro mais votado do País. O 1,016 milhão de votos obtidos por ele ajudaram o PR a eleger seis parlamentares em São Paulo. Sem Tiririca, a legenda prevê que conseguiria emplacar apenas três deputados federais no Estado.

Discurso vencido. No único discurso que fez em sete anos de mandato, Tiririca justificou sua decisão de não disputar mais cargos públicos. “Eu saio totalmente com vergonha do que eu vi nestes sete anos aqui. Estou decepcionado com a política brasileira.” Ele não foi encontrado ontem.

SINAIS PARTICULARES. Tiririca, deputado federal; por Kleber Sales.

Tchau, querido. Para ter o apoio do Centrão, o presidenciável Geraldo Alckmin aceitou rifar o coordenador de sua campanha, Marconi Perillo. Foi uma das condições impostas pelo DEM. Perillo é adversário político do senador Ronaldo Caiado (DEM) em Goiás.

Vice dos sonhos. Indicado pelo Centrão para vice de Geraldo Alckmin, o empresário Josué Gomes (PP) vai colocar dinheiro do próprio bolso na campanha. Em 2014, quando disputou o Senado, ele declarou patrimônio de R$ 96 milhões.

A partilha. Um integrante do Centrão resume as conversas dos partidos do bloco (DEM, PP, PR, PRB e SD) com o tucano Geraldo Alckmin. “Já estão no nível de discutir quem ficará com a Funasa. O primeiro escalão já foi preenchido.”

É do jogo. O PDT garante que não está sofrendo com a sinalização do Centrão de apoiar Alckmin em detrimento de Ciro Gomes. “Desejaríamos que viessem, mas, se não acontecer, não muda nada para nós. Não se perde o que não se tinha”, diz Carlos Lupi.

Mensagem trocada. Pesquisa interna contratada pelo PSB de Minas mostra que 19% do eleitorado mineiro acha que o partido apoia o governo Temer, o que nunca ocorreu. Enquanto 17% tem essa percepção com relação ao DEM.

Troca-troca. Quem acompanha a Operação Câmbio, Desligo, anunciada como a maior operação contra lavagem de dinheiro dos últimos tempo, vê risco de ela sair das mãos de Marcelo Bretas e ir para o juiz Gustavo Mazzocchi.

Precedente. O que segura a operação ao magistrado é a participação de doleiros que serviram ao ex-governador Sérgio Cabral. Esse era o mesmo vínculo que mantinha outra operação, a Rizoma, com Bretas. O TRF-2 entendeu no início do mês, no entanto, que a ligação não seria suficiente.

CLICK. Enquanto o Centrão o traía com Geraldo Alckmin, o presidenciável Ciro Gomes (PDT) recebia propostas de movimentos sindicais para o programa de governo.

Reprodução

Fica… O corregedor Nacional de Justiça, Otávio de Noronha, terá oito dias para analisar as manifestações de Rogério Favreto, Gebran Neto e Sérgio Moro no caso sobre o habeas corpus do ex-presidente Lula.

… para a próxima. O prazo para enviar os dados se encerra no dia 16 e Noronha deixa o cargo no dia 24. A conclusão deve ficar para o próximo corregedor, ministro Humberto Martins.

Quem é. Humberto Martins é o mesmo que negou em janeiro o habeas corpus preventivo de Lula.

Clubinho. Uma comissão da OAB-SP rejeitou pedido de um escritório de advocacia para ser registrado como “sociedade de advogadas e advogados”. A justificativa: “o plural de advogado na língua portuguesa é advogados, sendo desnecessário complementar advogadas, quando houver mulheres”.

PRONTO, FALEI!

Presidenciável do MDB, Henrique Meirelles. FOTO: Estadão conteúdo

“É um movimento minoritário, isolado. É bem-vindo. Traça diferença de história pessoal”, DO PRESIDENCIÁVEL DO MDB, HENRIQUE MEIRELLES, sobre o senador Renan Calheiros ser contra sua candidatura.

COM REPORTAGEM DE NAIRA TRINDADE E JULIANA BRAGA

Coluna do Estadão:
Twitter: @colunadoestadao
Facebook: facebook.com/colunadoestadao
Instagram: @colunadoestadão