PPS defende solução interna para Venezuela

PPS defende solução interna para Venezuela

Coluna do Estadão

23 Janeiro 2019 | 20h08

O presidente do Parlamento venezuelano, Juan Guaidó (ao centro), cumprimenta simpatizantes em Caracas Foto: EFE/ Miguel Gutiérrez

O PPS divulgou nota na tarde desta quarta-feira, 23, saudando o Grupo de Lima, do qual o Brasil faz parte, pelo apoio ao líder da oposição na Venezuela, Juan Guaidó. No texto, diz reconhecer a “legitimidade democrática” do presidente da Assembleia Nacional “para superar a crise política”.

Nesta quarta, após uma onda de manifestações, Juan Guaidó se declarou presidente em exercício e prometeu convocar eleições gerais. Ele foi reconhecido como o comandante legítimo do país pelo presidente dos Estados Unidos, Donald Trump e pelo brasileiro, Jair Bolsonaro, após uma onda de protestos.

Ainda na nota, o PPS defende que a solução do impasse seja resolvida “pelo seu povo”, de forma democrática. O presidente do partido, Roberto Freire, ressalta que o PPS é oriundo do PCB, para observar que não é apenas a direita de Bolsonaro que está apoiando Guaidó no Brasil.

Leia a nota abaixo:

O Partido Popular Socialista – PPS, saúda e se alia às manifestações dos países democráticos, liderado pelo Grupo de Lima, do qual o Brasil faz parte, pelo apoio a Juan Guaidó, Presidente da Assembleia Nacional da Venezuela, como Presidente interino, por reconhecer que ele tem a legitimidade democrática necessária para superar a crise política que vigora há bastante tempo nesse país.

Ao saudar e se aliar a todos os países que apoiam esta saída democrática, alerta que a solução do impasse venezuelano tem que ser resolvido pelo seu povo, de forma democrática e livre, e não por qualquer tipo de intervenção externa.

Pelo fim da ditadura. Pela democracia na Venezuela!